Deputado bolsonarista aluga BMW com dinheiro público, diz revista

Deputado Bibo Nunes
Reportagem revela que empresa de assessor da Presidência aluga carros para deputados bolsonaristas (Vinícius Loures/Câmara dos Deputados)

Uma reportagem da revista Crusoé divulgou que o deputado bolsonarista Bibo Nunes (PSL-RS) gasta dinheiro público para alugar uma BMW 320i, veículo de luxo. De acordo com a publicação, o parlamentar já gastou R$ 58,5 mil alugando o carro da locadora do assessor especial da Presidência, Joel Novaes da Fonseca. Quando questionado, o deputado respondeu que o “padrão de vida” dele é esse.

“Meus carros sempre foram BMW, Porsche… Quem não gostar que vá ‘enxugar gelo’. Para mim é comum isso desde que eu nasci”, completou Bibo Nunes. Questionado pela equipe da revista se não achava desproporcional usar dinheiro público para andar de BMW e se não vê nada de irregular no fato de o dinheiro estar indo para um funcionário do gabinete presidencial, ele respondeu: “Eu te garanto uma coisa: não vou alugar com ninguém do PT nem do PSOL”.

A reportagem “Babá do 04” mostra como o assessor especial do gabinete do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi orientado a cuidar das questões envolvendo Jair Renan Bolsonaro, filho mais novo do presidente, sem deixar que ele “se meta em enrascadas”.

Além de trabalhar como assessor da Presidência, Joel Novaes da Fonseca também teve duas passagens pelos gabinetes do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) e outras duas pelo gabinete do então deputado federal Jair Bolsonaro na Câmara, sempre com salário na casa de 7,5 mil reais.

Aluguel para bolsonaristas

A publicação também revela que uma empresa em nome da mulher e da filha do assessor aluga carros para deputados bolsonaristas, à custa da verba da cota parlamentar. Apesar de a locadora não pertencer a Joel Novaes, ele se refere a ela como “minha empresa”.

“Essa história não vai fazer nem cosquinha (sic) no presidente, porque não tem nada a ver com ele. É simplesmente uma empresa que aluga carro para meia dúzia de deputados. Se fosse uma coisa do presidente da República, seria algo até criminal. Mas não é crime, não estou fora da lei, porque não tem nenhum envolvimento do meu nome com o nome do presidente”, declarou ele à revista.

Além de Bibo Nunes, outros deputados que são clientes da empresa citados pela reportagem são a presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Bia Kicis (PSL), Norma Ayub (Democratas), Daniel Silveira (PSL), Vitor Hugo (PSL) e até Eduardo Bolsonaro, filho presidente da República.

Ainda conforme a revista Crusoé, a locadora existe desde 2013, mas começou a prestar serviços dentro da Câmara dos Deputados em 2015, faturando R$ 4,5 mil ao longo do ano.

O valor saltou em 2019, em um período que coincide com a chegada de Bolsonaro à presidência da República. A locadora faturou, R$ 215 mil de deputados bolsonaristas em 2019 e mais R$ 229 mil em 2020. Neste ano, até março, foram R$ 49 mil.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários