É irreversível quadro clínico de Paulo Gustavo, informa boletim médico

Paulo Gustavo tem quadro irreversível
Novo boletim médico aponta “irreversibilidade do quadro” de saúde do ator (Reprodução/@paulogustavo31/Instagram)

O ator Paulo Gustavo, 42, tem quadro clínico irreversível informa o mais recente boletim médico a respeito do estado de saúde dele. O comunicado, divulgado pela assessoria de imprensa do artista, diz que ele tem sinais vitais preservados, apesar da irreversibilidade do quadro. Paulo Gustavo teve uma embolia gasosa no último domingo. Ele foi internado para tratar-se da Covid ainda em março.

“Após a constatação da embolia gasosa disseminada ocorrida no último domingo, em decorrência de fístula brônquio-venosa, o estado de saúde do paciente vem deteriorando de forma importante. Apesar da irreversibilidade do quadro, o paciente ainda se encontra com sinais vitais presentes”, diz um trecho do boletim.

Uma abertura entre os pulmões e veias do ator, que acarretou na entrada de ar na corrente sanguínea dele, é o que os médicos chamam de fístula broncovenosa. Segundo o boletim médico mais recente, a entrada de ar foi disseminada e afetou o sistema nervoso do artista. Ele segue no Serviço de Terapia Intenvisa do Hospital Copa Star, em Copacabana (RJ).

“A família do ator continua agradecendo todo o carinho e pedindo orações dirigidas ao Paulo Gustavo, assim como às demais pessoas acometidas por essa doença terrível”, completa o texto do comunicado.

Histórico

No dia 13 de maio, completou-se um mês da internação de Paulo Gustavo. Pouco mais de uma semana após a hospitalização, no dia 21 de março, o ator precisou ser intubado porque estava com dificuldade para respirar. Na época, foi divulgado que o procedimento era uma precaução e o marido do ator, o médico Thales Bretas, disse que era “mais um passo na cura da infecção”. O casal tem dois filhos.

“[Paulo] foi sedado e intubado para que a cura consiga se estabelecer nos seus pulmões sem cansá-lo tanto com a falta de ar que o incomodava”, disse. “Estou calmo, confiante e tenho certeza de que será um passo importante para a melhora completa do nosso guerreiro!!! Ele que é jovem, saudável, sem comorbidades e supercuidadoso, está passando por isso”.

O ator respondeu bem ao tratamento e teve uma evolução positiva nos dias seguintes. Porém, no dia 2 de abril, o estado de saúde dele piorou. Ele acabou precisando mudar de tratamento e passou a respirar com a ajuda de ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea), uma espécie de pulmão artificial usado apenas em casos mais graves.

Dois dias depois, Paulo Gustavo precisou passar por uma pleuroscopia, para que a equipe médica pudesse verificar a condição de seus pulmões. Na ocasião, foi identificada uma fístula broncopleural, espécie de comunicação anormal entre os brônquios e a pleura. Ela foi corrigida.

Em 7 de abril, o marido de Paulo contou que o ator teve que receber uma transfusão de sangue. Segundo ele, devido ao ECMO, o paciente ficou “anticoagulado” e perdeu “um pouco de sangue”. “Por isso precisou tomar algumas bolsas de sangue”, explicou. Na mesma publicação, ele também incentivou as pessoas a irem doar sangue.

Porém, dias depois foi realizada uma toracoscopia, na qual uma nova fístula broncopleural foi identificada e corrigida. De acordo com comunicado da assessoria de imprensa do humorista, o procedimento foi um sucesso.

No dia 11, o boletim médico dizia que a situação clínica do ator continuava crítica. “Todos os profissionais têm se empenhado incessantemente pela sua recuperação”, diz a nota publicada nas redes sociais.

“As diversas complicações pulmonares já demandaram procedimentos invasivos como broncoscopias, pleuroscopias e colocação de dispositivos intrapulmonares”, continua o texto. “Às fístulas broncopleurais identificadas e tratadas somaram-se a complicações hemorrágicas, mas que vêm respondendo, de certa forma satisfatória, à reposição dos fatores da coagulação deficitários.”

Com Folhapress

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018 e 2019, além figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, também em 2019.

Comentários