A retomada das ruas

manifestação bolsonaro
Atos contra o presidente Jair Bolsonaro ocorreram em todo o país (Moisés Teodoro/BHAZ)
coluna colunista

Nesse sábado (29), Belo Horizonte presenciou o renascimento dos movimentos sociais, que parecem pretender reocupar os espaços públicos.

A Praça da Liberdade, que havia sido convertida no principal reduto governista, foi tomada por uma multidão bem diferente daquela que, tradicionalmente, se manifesta a favor da ditadura, da tortura e da exclusão social.

Indígenas, representantes de movimentos populares, sindicalistas, estudantes da universidade católica e da universidade federal, feministas, grupos antifas, torcidas organizadas do Atlético, do América e do Cruzeiro, idosos e crianças, deram cor e diversidade a uma manifestação que, embora tardia, protesta contra a necropolitica que já ceifou milhares de vidas e levou a fome e o desemprego para milhões de lares.

Os movimentos sociais e populares, aparentemente, começam a se recuperar, depois de sua desestruturação nos últimos anos, quando perderam o espaço público para a direita.

Atordoada, a esquerda assistiu a deposição de uma presidente, a implementação da reforma trabalhista, a ascensão da extrema direita, a consolidação da reforma previdenciária e o desmantelamento de políticas públicas que sempre lhe foram caras. E as ruas pareciam perdidas para as hostes bolsonaristas, que até criaram um novo programa dominical: o motocando com o presidente…

A manifestação de ontem marca o retorno dos movimentos populares ao espaço público. Em plena pandemia, e talvez por causa dela, conseguiram levar milhares de pessoas para as ruas.

Esse é um bom sinal. A mobilização popular ilustra o que as pesquisas eleitorais têm apontado e desmistifica a ideia de que não há oposição ao atual governo.

Considerando que o próprio presidente, sem nenhum pudor, tem se empenhado em organizar e convocar manifestações em seu favor, delas participando ativamente, é importante que o contraponto seja feito. Afinal, a corrida por 2022 já começou…

Rodolpho Barreto Sampaio Júnior
Rodolpho Barreto Sampaio Júniorrodolpho.sampaiojr@gmail.com

Rodolpho Barreto Sampaio Júnior é doutor em direito civil, professor universitário, Diretor Científico da ABDC – Academia Brasileira de Direito Civil e associado ao IAMG – Instituto dos Advogados de Minas Gerais. Foi presidente da Comissão de Direito Civil da OAB/MG. Apresentador do podcast “O direito ao Avesso”.

Comentários