Adnet processa Mario Frias e pede R$ 80 mil por ofensas

marcelo adnet
Processo foi motivado por publicação ofensiva de Frias sobre paródia do humorista (Reprodução/Instagram)

O humorista Marcelo Adnet decidiu processar o atual secretário especial de Cultura do governo federal, o ator Mario Frias. Adnet entrou com uma ação na Justiça para pedir uma indenização no valor de R$ 80 mil após ser atacado nas redes sociais. O processo foi protocolado na última segunda-feira (3). As informações são do UOL.

Tudo começou quando Adnet publicou uma sátira de um vídeo feito por Frias – intitulado “Um Povo Heroico” -, que era parte de uma campanha do governo federal em homenagem à Independência do Brasil. Com a repercussão da gravação, o humorista fez uma paródia e Frias reagiu o chamando de “garoto frouxo e sem futuro”.

Veja abaixo o vídeo que irritou Frias:

“Agindo como se fosse um ser do bem, quando na verdade não passa de uma criatura imunda, cujo adjetivo que devidamente o qualifica não é outro senão o de crápula”, continuou o secretário, em publicação de um print do vídeo de Adnet. Frias ainda chamou o humorista de “Judas que não respeito (sic) nem a própria esposa, traindo a pobre coitada em público por pura vaidade”.

“Um palhaço decadente que se vende por qualquer tostão, trocando uma amizade verdadeira, um amor ou sua história por um saquinho de dinheiro e uma bajulada no seu ego infantil e incapaz de encarar a vida”, completou o secretário.

‘Reação desproporcional’

“A reação do Mario Frias foi completamente desproporcional diante da piada que foi feita pelo Marcelo Adnet, onde não teve xingamento, ofensa à honra ou intimidade. Só fez graça como fazem com Silvio Santos, Faustão, Galvão Bueno. São pessoas públicas que estão sujeitas a esse tipo de piada”, defendeu o advogado do humorista, Ricardo Brajterman.

No documento oficial, os representantes de Adnet argumentam que o secretário de Cultura teve uma explosão de fúria, “com ameaça, injúria e difamação”, depois de assistir a paródia.

Na Justiça, Adnet pede ainda que, além da indenização de R$ 80 mil, Frias delete a publicação ofensiva, sob multa de R$ 10 mil por dia em caso de descumprimento. Além disso, caso condenado, o secretário pode ser obrigado a se retratar publicamente com o humorista – por meio de uma nova publicação com o mesmo destaque do post original, com as ofensas.

Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Repórter no BHAZ desde outubro de 2019. Jornalista graduada pela PUC Minas (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais) e com atuação focada nas editorias de Cidades, Guia e Cultura.

OLHO NA DICA PARA ECONOMIZAR

Na sede do BHAZ, economizamos todos os meses na conta de energia por meio de uma operação regulamentada pela ANEEL e ainda desconhecida por muitos consumidores. E o melhor: não tivemos nenhum custo extra para ter acesso a esse desconto. Por isso, damos esta dica para quem mora em qualquer cidade de Minas Gerais.

Sua conta de luz pode ficar até 15% mais barata com a Metha Energia. Faça agora seu cadastro, é 100% DIGITAL e GRATUITO. Clique no botão abaixo e simule direto seu desconto mensal. Caso queira saber mais sobre a tecnologia, leia este conteúdo que explica em detalhes a operação.

Comentários