Atleta da UFMG garante vaga para os Jogos Paralímpicos de Tóquio; conheça Izabela

Izabela Campos, atleta paralímpica
Izabela Silva Campos, atleta mineira paralímpica da modalidade de lançamento de disco, conquistou uma vaga para representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio (Ale Cabral/Comitê Paralímpico Brasileiro)

Izabela Silva Campos, atleta mineira paralímpica na modalidade de lançamento de disco, conquistou uma vaga para representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Ela faz parte da equipe do CTE (Centro de Treinamento Esportivo) da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

Na última terça-feira (15), a atleta superou logo na primeira tentativa o índice exigido no lançamento de disco na classe de deficientes visuais, em seletiva promovida pelo Comitê Paralímpico Brasileiro. Izabela alcançou a marca de 35,60m, quando a distância mínima exigida era de 35,41m.

“A sensação [de ter conseguido a vaga] é muito boa, porque faz um ano e meio que a gente não compete. Perdemos o ritmo de competição. E surgiu essa classificatória no CT (Centro de Treinamento) Paralímpico em São Paulo. No primeiro lançamento, eu já atingi o índice, e foi emocionante, um alívio”, declarou a atleta. “Estamos no caminho certo para conquistar a tão sonhada medalha. Agora, é manter o pé no chão e continuar o trabalho”, acrescentou.

Coleção de medalhas

Izabela Campos perdeu gradativamente a visão aos seis anos de idade, depois de contrair sarampo. Resolveu dedicar-se ao atletismo e, antes de se destacar nas provas de campo, chegou a disputar provas de 400 metros até 5 mil metros.

Desde então, Izabela vem construindo uma verdadeira coleção de medalhas olímpicas. Nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, a atleta mineira deu ao Brasil uma medalha de bronze ao conquistar o terceiro lugar na classe F11 (para cegos) do lançamento de disco. Nos Jogos Parapan-americanos de Lima, no Peru, em 2019, a atleta subiu no lugar de mais prestígio do pódio, superando o recorde da competição com 35,32m. Na mesma edição do Parapan, Izabela ainda ficou com a medalha de bronze no peso, na junção de classe F11/F12.

Ela foi bronze também em Dubai, em 2019. Já na sua estreia em Jogos Olímpicos, em Londres no ano de 2012, ela alcançou a sétima posição no arremesso de peso. 

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 serão realizados de 24 de agosto a 5 de setembro. A expectativa é que a delegação brasileira seja composta por 230 atletas (150 homens e 80 mulheres).

Edição: Roberth Costa
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários