Bailarina conquista vaga e pede ajuda para realizar sonho no Canadá

Bailarina
Raíssa busca contribuições e patrocínios para arcar com os custos (Cristielle Coelho/Arquivo pessoal)

Uma bailarina de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, que há anos se desloca até a capital para fazer as aulas de dança, conseguiu uma oportunidade de ouro: Raíssa Coelho, de 16 anos, foi uma das 30 brasileiras selecionadas para estudar balé por um ano na Coastal City Ballet, no Canadá. Agora, para realizar o sonho, ela pede ajuda para arrecadar os valores necessários para os custos da viagem e da estadia no país, por meio de uma vaquinha.

A jovem faz aulas de balé desde os 7 e sonha em se profissionalizar na área. Quando pequena, ela dançava em Santa Luzia e, com o tempo, foi se aprimorando e conseguiu uma bolsa para uma escola de BH. No início deste ano, a bailarina teve que interromper as aulas, já que não conseguiria conciliar a arte com os horários no segundo ano do ensino médio. Mas quando ficou sabendo das audições da escola canadense, resolveu se arriscar.

“Ela alugou uma sala e fez as gravações da forma que eles pediam para a audição. Soubemos na semana passada que ela passou na seletiva! Ela conseguiu a vaga para estudar lá por um ano, mas todos os gastos com a viagem e a estadia são por nossa conta. Temos até 30 de maio para garantir a vaga, e já conseguimos o valor inicial da inscrição”, conta Cristielle Coelho, mãe da bailarina, ao BHAZ. Depois, elas ainda precisam arrecadar C$ 7.250, cerca de R$ 12 mil, até o dia 15 de junho, para garantir o pagamento do curso e o visto de permanência.

O objetivo da vaquinha, por enquanto, é arrecadar R$ 50 mil, que cobririam os custos iniciais para a viagem e a estadia da dançarina por certo período de tempo. “No total, para ela ir com tudo resolvido, seriam cerca de R$ 70 mil. Já procurei ajuda da prefeitura de Santa Luzia, mas eles não investem muito na cultura. Também procurei empresários, vereadores, mas ainda não consegui nada por aqui. Por enquanto, o apoio que conseguimos veio de BH. Precisamos de apoio, e principalmente de patrocínio”, completa Cristielle.

Enquanto Raíssa assiste a aulas de dança online, de casa, ela compartilha sua jornada no Instagram e busca realizar o sonho de estudar no Canadá. Para ajudar a bailarina, você pode fazer uma contribuição de pelo menos R$ 10 no link da vaquinha, ou de qualquer valor pelo PIX 11268556696 (CPF). Para mais informações, entre em contato com a mãe dela, Cristielle Coelho, no número (31) 98618-8006.

Edição: Roberth Costa
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários