Ainda é Carnaval em BH: É o Tchan! faz show domingo com Tchanzinho e Quando Come Se Lambuza

é o tchan carnaval bh
O grupo baiano É o Tchan! vai arrastar multidões em cima de um trio elétrico no Centro de BH no dia 18 de fevereiro (Reprodução/@eotchanoficial/Instagram)

Segura o Tchan, Belo Horizonte, que a folia ainda não acabou! Neste domingo (18), o grupo de axé que é sensação se apresentará no pós-Carnaval da capital mineira ao lado dos blocos Tchanzinho Zona Norte e Quando Come Se Lambuza.

O É o Tchan! vai arrastar multidões em cima de um trio elétrico no Centro de Belo Horizonte. A concentração acontece às 13h na avenida Santos Dumont e o cortejo vai até a Praça Sete, no coração da capital, com encerramento previsto para as 17h30.

Trazendo um gostinho do Carnaval de Salvador para o de BH, o Compadre Washington, um dos integrantes do grupo, participou do ensaio do desfile do bloco Tchanzinho da Zona Norte, na quinta-feira (25). O cantor prestigiou não apenas os foliões, mas também o próprio bloco, que tem o nome inspirado no É o Tchan! e relembra os hits mais malemolentes dos anos 90 sob roupagem carnavalesca.

Tchanzinho Zona Norte agita foliões em BH

Um dos blocos mais tradicionais de BH, o Tchanzinho Zona Norte desfilou no sábado (10) trazendo grandes sucessos do axé. Com um repertório popular, carinhosamente apelidado de “baixa gastronomia da axé music”, o bloco agitou os foliões na Avenida dos Andradas.

Neste ano, o tema do desfile foi “Tchanzinho vai a Guarapari”. Ao som da bateria ao vivo, com a pitade de mineiridade especial, o bloco reviveu clássicos de bandas como É o Tchan!, Gera Samba, Terra Samba, Asa de Águia, Tchakabum e Companhia do Pagode.

Mas não foi só isso, o bloco também lançou duas músicas autorais durante o desfile e, além do bom e velho axé, agitou a multidão com uma playlista com estilos como o piseiro e o pagodão, ao lado de temas de integrantes do Tchanzinho e de blocos amigos.

História

O Tchanzinho Zona Norte é um bloco de família, criado por dois irmãos há onze anos. O blouinho, originário do bairro Jaraguá, na Pampulha, surgiu a partir de uma ideia de fazer um Carnaval fora da região Central. O ano de 2013 marcou sua estreia e, desde então, ele não parou de crescer.

Laila Heringer Costa, fundadora e produtora do bloco, conta ao BHAZ que nos primeiros anos o Carnaval era muito concentrado nas regiões Centro-Sul e Oeste. “A gente queria muito fazer um bloco de bairro, achamos que tinha que ser um pouco mais democrático”, explica.

O primeiro desfile do bloco contou com aproximadamente 1.000 pessoas. Em 2020, o Tchanzinho desfilou para um público em torno de 60 mil pessoas. O bloquinho não para de se multiplicar e, atualmente, é a principal referência carnavalesca da Zona Norte.

Clique aqui para conferir as fotos do desfile do bloco no sábado de Carnaval.

Amanda Serrano[email protected]

Foi estagiária do Jornal Estado de Minas e da TV Band Minas. Também trabalhou na assessoria política. Atualmente é estagiária do Portal BHAZ.

SIGA O BHAZ NO INSTAGRAM!

O BHAZ está com uma conta nova no Instagram.

Vem seguir a gente e saber tudo o que rola em BH!