Canto da Alvorada e três Blocos Caricatos são os campeões do Carnaval de BH

O bloco Bacharéis do Samba, um dos ganhadores do desfile deste ano

Não faltou emoção durante a apuração dos resultados dos desfiles das Escolas de Samba e Blocos Caricatos do Carnaval de Belo Horizonte que foi realizada, nesta sexta-feira (16), no Parque Municipal.

Dentre as escolas de samba, o primeiro lugar ficou com a Escola Canto do Alvorada que trouxe o enredo “Grupo Aruanda Embaixador da Cultura Brasileira”, composto por Serginho BH. Este foi 16º título da escola que não desfilou ano passado, mas que também conquistou o primeiro lugar em 2016.

O segundo lugar ficou a Escola Cidade Jardim. Eles trouxeram o enredo “Cidade Jardim canta as flores”, criado pelo carnavalesco Paulo Balbino. Fez bonito na avenida e desceu com 800 componentes, três carros alegóricos e 12 alas.

Em terceiro lugar ficou Acadêmicos de Venda Nova. Pentacampeã, a escola venceu cinco das últimas dez disputas, inclusive a do ano passado.

Membros da escola com o troféu (Rodrigo Clemente/PBH)

Blocos Caricatos

Após uma disputa acirrada, Bacharéis do Samba, Estivadores do Havaí e Mulatos do Samba empataram na primeira posição com a pontuação máxima e foram decretados os campeões dos Blocos Caricatos.

Como o regulamento não previa critério de desempate, em caso de igualdade nas pontuações dos blocos candidatos, os prêmios dos três primeiros colocados (R$ 25 mil para o primeiro lugar, R$ 12,5 mil para o segundo e R$ 6,250 mil para o terceiro lugar) foram somados e a quantia de R$ 43,750 mil será dividida igualmente entre os três blocos vencedores. Assim, cada um receberá cerca de R$ 14,5 mil.

Mulatos do Samba conquistou o quinto título em 2018, apostando em um enredo que alerta para a preservação da Amazônia, denunciando o tráfico de animais, o desmatamento ilegal e as eventuais. Com o tema “ilusionismo, magia ou feitiço”, o Estivadores do Havaí conseguiu o título pela primeira vez. Já o Bacharéis do Samba levantou o troféu em 2018 usando o assunto “Pintando o Sete”, abordando a simbologia da expressão, dentre outros assuntos relacionados ao número sete.

Em 2018, 11 blocos caricatos saíram para desfile na Afonso Pena: Unidos da Zona Norte, Corsários do Samba, Estivadores do Havaí, Infiltrados de Santa Tereza, Bacharéis do Samba, Por Acaso, Invasores do Santo Antônio, Mulatos do Samba, Inocentes de Santa Tereza, Vila Estrela e Real Grandeza, que estreava no Carnaval de BH e desfilou no Grupo de Avaliação.

Da Redação Bhaz com Belotur

Avatar
Marcella Oliveira

Publicitária e redatora do portal BHaz.

marcella.oliveira@bhaz.com.br