Inscrições abertas! Instituto oferece bolsas de estudo a alunos de escolas públicas em Minas

Aluna de escola
Oportunidade vale para alunos que estão cursando o 9° ano do ensino fundamental (FOTO ILUSTRATIVA: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Estudantes com alto potencial acadêmico e baixas condições socioeconômicas já podem se inscrever para o programa “Somos Futuro”, que vai oferecer bolsas de estudo para alunos de escolas públicas de todo o país cursarem o ensino médio. Em Minas Gerais, 12 escolas participantes receberão os estudantes, e as inscrições vão até o dia 3 de outubro.

Para participar do processo, é preciso estar no 9º ano do ensino fundamental II em uma escola pública. Nesta edição, serão disponibilizadas 292 bolsas de estudo para os três anos do ensino médio, em uma das 110 escolas parceiras da SOMOS Educação, distribuídas por 84 cidades de 14 estados.

Em Minas, participam do programa as seguintes escolas: Instituto de Educação Alfa (Andradas), Fundação Guaira (Andrelândia), Centro Educacional Aprendiz (Barbacena), Instituto de Educação e Cultura de Carmo do Rio Claro (Carmo do Rio Claro), Colégio Sagrado Coração de Jesus (Cláudio), Núcleo de Educação Bom Pastor (Extrema), Colégio Interativo Ceci (Itaú de Minas), Colégio Sejan (Janaúba), Colégio Renascer (Miraí), Colégio Liceu Junior Ltda (Uberaba), Colégio Laser Ensino Médio (São Lourenço) e Colégio Ágora (Viçosa).

Como o programa busca oferecer bolsas de estudo a jovens com baixas condições socioeconômicas, um dos requisitos para concorrer a uma vaga é ter renda familiar per capita de até dois salários mínimos.

Como se candidatar?

Quem se interessar nas oportunidades de bolsas de estudo pode acessar o site para preencher a ficha de inscrição e o questionário socioeconômico, além de enviar dois vídeos – um que fale sobre a história do candidato e outro sobre como a família irá apoiá-lo na jornada de aprendizagem.

O processo de seleção compreende quatro etapas eliminatórias:

• Análise socioeconômica;

• Avaliação acadêmica online;

• Entrevista online com voluntários do Instituto;

• Entrevista com alunos e responsável(is) pela escola selecionada.

Os candidatos aprovados em todas as etapas iniciarão o ano acadêmico de 2022 em uma das escolas parceiras do programa, com isenção de 100% das mensalidades e materiais didáticos. A vigência da bolsa abrange os três anos do ensino médio.

Acesso à educação

Nos últimos cinco anos, a iniciativa do instituto já beneficiou mais de 500 pessoas com bolsas de estudo. A estudante Valéria Gomes Cardoso participou do primeiro ciclo do programa em 2018, e, no início desse ano, foi aprovada em Fonoaudiologia na USP.

“O programa mudou a minha vida por completo. Quando eu consegui entrar na universidade foi muito emocionante, porque sou a primeira pessoa da minha família a entrar em uma instituição pública. Eu estou muito honrada por essa conquista, é um sentimento inexplicável”, destaca.

“Sabemos que cursar um bom ensino médio abre portas não somente para a graduação, mas também para a escolha e o desenvolvimento da carreira. Ao contribuir para o acesso à educação de qualidade, estamos criando oportunidades e ampliando possibilidades de que, no futuro, esses jovens ascendam ainda mais”, ressalta Mario Ghio, presidente do Instituto Somos.

Além da bolsa de estudo

Além de fornecer as bolsas de estudo e materiais didáticos e complementares, a iniciativa conta com um programa de mentoria formado por voluntários, todos colaboradores de diferentes áreas. Mais de 790 já participaram do programa, totalizando mais de 6.400 horas de voluntariado.

Neste ano, 183 voluntários estão orientando alunos do 1º e do 3º ano do ensino médio, ajudando-os a desenvolver habilidades socioemocionais e a planejar o futuro e a carreira.

Edição: Roberth Costa
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários