Pesquisar
Close this search box.

Prefeitura de BH vai oferecer curso gratuito em energia solar à população em vulnerabilidade

Por

energia solar
A iniciativa será viabilizada a partir da instalação de uma nova usina fotovoltaica na sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (FOTO ILUSTRATIVA: Banco de imagens/Pixabay)

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) anunciou, nesta terça-feira (12), que vai oferecer cursos gratuitos de energia solar para pessoas em situação de vulnerabilidade que residam em abrigos da cidade. As aulas, voltadas à população com trajetória de vida nas ruas, são uma alternativa para a entrada no mercado de trabalho, geração de emprego e novas possibilidades de renda.

A iniciativa será viabilizada a partir da instalação de uma nova usina fotovoltaica na sede da SMMA (Secretaria Municipal de Meio Ambiente), localizada na região Centro-Sul da capital. Segundo o Executivo municipal, a inauguração do espaço deve acontecer ainda neste mês.

Os alunos do projeto terão aulas com duração de 20 horas, que contarão com oficinas teóricas e demonstrativas em sala de aula, além de atividades práticas com visita às usinas fotovoltaicas já em operação.

“O curso contará com seis módulos apenas. Neles, ensinaremos passo a passo todos os processos de implantação de uma usina, que vai desde a instalação do módulo até a fixação na estrutura e ligação dos cabos. Por meio dessas oficinas, será possível capacitar novas mãos-de-obra para que estejam aptas a trabalhar em empresas de energia solar”, destaca o gerente de Educação Ambiental da PBH, Humberto Martins Marques. 

Usinas em BH

Belo Horizonte conta hoje com três usinas fotovoltaicas. A primeira foi instalada no Centro de Educação Ambiental do Programa de Recuperação e Desenvolvimento Ambiental da Bacia da Pampulha e, a segunda, no teto da sede da prefeitura. A terceira unidade foi instalada na Escola Municipal Herbert José de Souza, na região Norte da capital, por meio do projeto-piloto “Escolas Solares”. 

A instalação de usinas fotovoltaicas tem o intuito de reduzir em até 20% as emissões de gases de efeito estufa até o ano de 2030. Além disso, a estratégia apresenta novas possibilidades de redução no consumo de energia elétrica de forma sustentável.

“Este é só o início de um projeto que vai transformar Belo Horizonte em uma cidade referência em um novo formato de consumo de energia nos edifícios públicos. Estamos falando de uma iniciativa totalmente viável e economicamente espetacular porque, além da energia ser limpa, estaremos desenvolvendo novas tecnologias para a sociedade”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente, Mário Werneck.

Com PBH

Larissa Reis

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ