Santander tem mil bolsas para cursos de inglês com foco em desenvolvimento profissional

Curso de inglês
Programa dura 5 semanas e oferece três modalidades de curso (FOTO ILUSTRATIVA: Banco de imagens/Pixabay)

Quem quiser aprimorar o inglês para se desenvolver ainda mais profissionalmente deve ficar de olho nas oportunidades do Becas Santander. A iniciativa está oferecendo mil bolsas para o “English to Boost your Career”, programa online promovido pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos.

O objetivo do programa é ajudar falantes não-nativos a aprimorar o inglês e aplicar o conhecimento em suas carreiras. As bolsas de estudo valem para pessoas acima de 18 anos residentes no Brasil, Alemanha, Argentina, Chile, Espanha, Estados Unidos, México, Polônia, Portugal, Reino Unido e Uruguai.

Os cursos de inglês

São três modalidades de curso: inglês para desenvolvimento profissional; inglês para administração e empreendedorismo; e inglês para ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Também é necessário ter o B1 como nível mínimo de conhecimento da língua.

O programa dura 5 semanas e promete que, ao final do curso escolhido, “os estudantes vão desenvolver suas habilidades de inglês e de entendimento de desenvolvimento de carreira na economia global, adaptado à área de interesse”.

Os três cursos contam com aulas online, leituras, discussões, encontros síncronos com professores e colegas, além de algumas tarefas individuais e em grupo. Os alunos vão receber feedbacks escritos e em vídeo, e aqueles que conseguirem média mínima de 70% ao fim do curso vão receber um certificado da Universidade da Pensilvânia.

Para saber mais sobre o programa e como se candidatar, é só clicar aqui. Já neste link, estão outras oportunidades de bolsas oferecidas pelo Becas Santander.

Edição: Roberth Costa
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários