Casal que acusou jovem negro de roubar bicicleta no Rio é demitido

Jovem acusa de roubo
A vítima é esperada para depor ainda hoje (Reprodução/@@matheus_arpex/Instagram)

O casal que acusou um jovem negro de roubar uma bicicleta no Rio de Janeiro, no último sábado (12), foi demitido das empresas para as quais trabalhavam, após repercussão do caso nas redes sociais nessa segunda-feira (14). A vítima, Matheus Ribeiro, é esperada para depor ainda nesta terça-feira (15).

A Espaço Vibre, escola de dança, comunicou hoje que a jovem envolvida no episódio de racismo e que trabalhava como professora no local foi demitida da empresa. “Estamos consternados com o que tomamos conhecimento e tratando o assunto com toda gravidade que ele merece. Racismo é crime e não vamos compactuar com isso”, diz nota divulgada nas redes sociais (leia na íntegra abaixo).

Já de acordo com o jornal O Globo, a Papel Craft, onde o rapaz que acusou o jovem trabalhava como designer, também o demitiu. A empresa não chegou a se posicionar publicamente, mas a gerente da loja da marca na Gávea confirmou ao jornal que ele não faz mais parte do quadro de funcionários. Nas redes sociais, os internautas ainda cobram um posicionamento oficial da loja de papelaria e decoração.

Ainda segundo a publicação, a denúncia às autoridades foi oficializada e remetida à 14ª DP do Rio de Janeiro. Por enquanto, apenas a menina envolvida foi intimada a prestar esclarecimentos. O jovem poderá ser chamado a depender dos depoimentos.

Relembre

Matheus Ribeiro usou as redes sociais para denunciar mais um episódio de discriminação, que aconteceu na tarde do último sábado, no Leblon. Ele conta que estava esperando a namorada em frente a um shopping para comemorar o Dia dos Namorados, quando foi abordado pelo casal, que o acusou de ter roubado a bicicleta motorizada em que ele estava.

O rapaz contou que, após ser confrontado pela dupla, chegou a mostrar fotos antigas da bicicleta para se defender. No entanto, Matheus só conseguiu se provar inocente quando o rapaz que o abordou, sem autorização, tentou abrir o cadeado da bike, sem sucesso.

Ao perceber as acusações infundadas, Matheus gravou a reação do casal, que tentou se justificar após a chave não abrir o cadeado da bicicleta. No vídeo, eles explicam que acabaram de ter uma bicicleta semelhante à do surfista furtada e, por isso, decidiram questionar se ele a havia furtado. Ao perceberem que estão sendo filmados, os dois se afastam.

Junto com o vídeo, o jovem publicou um desabafo. “Eles não conseguem entender como você está ali sem ter roubado dele, não importa o quanto você prove”, disse. “Isso não foi um desespero de quem foi furtado, isso é o desespero do racista quando vê a gente perto. Ela não tem ideia de quem levou sua bicicleta, mas a primeira coisa que vem a sua cabeça é que algum neguinho levou”, continuou Matheus. Veja a publicação abaixo:

Nota da Espaço Vibre

“Estamos consternados com o que tomamos conhecimento e tratando o assunto com toda gravidade que ele merece.
Racismo é crime e não vamos compactuar com isso.
A professora envolvida no ato foi demitida e já não faz mais parte do nosso quadro de funcionários.
Nos solidarizamos com o Matheus pela dor sofrida e mesmo que o gesto condenável não tenha ocorrido dentro de nosso espaço, esta é uma violência que todos temos que combater juntos.
Repudiamos veementemente toda forma de discriminação e reafirmamos que o Vibre é um espaço que pratica e preza pelo respeito e pela inclusão. Somos conscientes do abismo social em que nosso país se formou e o racismo estrutural que, lamentavelmente, impacta nossas relações.
Acreditamos na educação como caminho para uma tomada de consciência e buscamos cumprir esse papel como uma escola de dança que acredita na arte e na educação como instrumentos de transformação. Oferecemos bolsas de estudo desde nossa fundação, incentivando o convívio de alunos provenientes de diferentes realidades.
Que esse inaceitável acontecimento sirva como reflexão e gere ações afirmativas de combate ao racismo“.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários