CBMM e Giaffone Racing criam primeiros UTV’s com tecnologia do Nióbio

Seguindo a filosofia de que o melhor laboratório para o desenvolvimento de seus produtos voltados para a aplicação automotiva são as competições, a CBMM, empresa que trabalha com processamento de Nióbio, fez uma parceria com a Giaffone Racing, que tem uma longa e rica experiência no automobilismo, para o desenvolvimento da primeira linha de UTVs com a tecnologia do Nióbio. Os primeiros frutos dessa parceria são veículos off-road nas versões movidas a etanol e híbridas (etanol e eletricidade|), que foram apresentados recentemente e que vão participar da edição deste ano do Sertões, o maior rally das Américas, que será disputado em agosto.

Foto: CBMM/Divulgação

Segundo Érico França, analista de mercado da área de Tecnologia da CBMM, a parceria com a Giaffone Racing teve início em 2019, quando as duas empresas se uniram para trabalhar no desenvolvimento de um chassi mais leve e resistente para a Stock Car, que é a maior categoria do automobilismo brasileiro e cujos carros são feitos pela empresa da família Giaffone. “A parceria teve início com um teste da aplicação de aço microligado com Nióbio nos veículos já produzidos pela Giaffone Racing. O resultado foi surpreendente e optamos pelo desenvolvimento de um projeto totalmente novo”.

Assista ao vídeo do UTV de nióbio:

Leia mais: Teste da Amarok V6 3.0

Foto: CBMM/Divulgação

Mais leve e resistente

O trabalho conjunto resultou na criação da linha EXO Nb, que inclui os primeiros UTV’s produzidos no Brasil com a tecnologia do Nióbio, cuja aplicação possibilitou reduzir em mais de 20% o peso desses veículos (em relação aos concorrentes), além de aumentar a resistência estrutural, resultando em mais segurança para os ocupantes. “Além de atingir maior velocidade em menor tempo, os UTVs com a aplicação do Nióbio também apresentam ganhos em resistência e no custo operacional, resultando em economia de combustível e maior vida útil dos componentes”, explica Érico França.

Leia mais: Novo Ford Bronco Sport

Foto: CBMM/Divulgação

Etanol e eletricidade

A nova linha de UTV’s, apresentada esta semana em Araxá, inclui dois modelos: um com motor movido somente a etanol e outro híbrido, usando motores movidos a etanol e eletricidade. No caso do UTV híbrido, o motor a combustão move as rodas traseiras, produzindo 200cv de potência, enquanto o elétrico atua das rodas dianteiras, gerando 45cv. Zeca Giaffone, diretor da Giaffone Racing, disse que o desenvolvimento da versão híbrida representa um grande desafio, pois “é um mundo totalmente novo para nós e um processo bastante complexo, mas estamos confiantes e empenhados em promover evoluções para o motorsport brasileiro”.

Leia mais: Teste da Tracker Premier 1.2 Turbo

Foto: CBMM/Divulgação

O laboratório da competição

Zeca Giaffone disse que o foco inicial do desenvolvimento dessa nova linha de UTV foi para a competição, mas que, num segundo momento, serão desenvolvidos também modelos para o esporte amador após a participação no rally dos Sertões. “A prova será muito importante para o desenvolvimento dos nossos UTV’s, tanto para os modelos de competição como para os modelos com uso fora dela. Não temos ainda uma noção de preço, mas certamente conseguiremos um preço competitivo em relação aos modelos importados, e a nossa produção (a Giaffone Racing tem uma unidade de produção em Cotia, no interior de São Paulo) vai variar de acordo com a demanda do mercado”.

Leia mais: Carro inglês, Nióbio mineiro

Foto: CBMM/Divulgação

Sertões 2021

Além de representar um dos melhores laboratórios de testes de resistência, o Sertões também será uma oportunidade para um outro desafio buscado pela CBMM. “A jornada do Sertões de se tornar um evento carbono zero, pautado pelas melhores práticas de sustentabilidade, tem a CBMM como grande parceira de seu roadmap tecnológico. Além desta nova linha de UTVs, pretendemos ainda incorporar a versão totalmente elétrica ao longo das próximas edições do Sertões, mostrando que podemos sim desenvolver tecnologia no país, com a união de empresas inovadoras e genuinamente brasileiras”, comenta Giuliano Michel Fernandes, gerente de marketing e comunicação da CBMM.

Leia mais: Renault Zoe por assinatura

Foto: CBMM/Divulgação

Parcerias

Com planta na cidade de Araxá, a CBMM, que é líder mundial na produção e aplicação de produtos de Nióbio, já fez e continua fazendo diversas parcerias com empresas do mundo automotivo e das competições para o desenvolvimento da aplicação do Nióbio para otimização dos materiais. No motorsport, além da linha EXO Nb no Sertões, a empresa é responsável por fornecer a tecnologia presente nas estruturas do Odyssey 21, o e-SUV mais extremo do mundo, utilizado na Extreme E, outra categoria que passará pelo Brasil em 2021.

Texto: Eduardo Aquino (*)

Fotos: CBMM/Divulgação

(*) Jornalista viajou à Araxá a convite da CBMM.

Visite o nosso site Acelera Aí e fique por dentro do mundo automotivo.

Acelera Ai
Acelera Airedacao@aceleraai.com.br

Jornalistas Eduardo Aquino e Luís Otávio Pires são os editores do site Acelera Aí e da seção veículos do portal Bhaz

Comentários