Compositor registra BO contra Wesley Safadão por uso ilegal de música

wesley-safadão
O compositor Jonas Alves havia pedido indenização pelo uso ilegal da música, mas Safadão não compareceu às audiências (Reprodução/@wesleysafadao/Instagram)

O compositor Jonas Alves registrou um boletim de ocorrência contra o cantor Wesley Safadão, pela apropriação ilegal da música “Vaqueirinha Maltrata”. Segundo o colunista Léo Dias, Jonas já havia entrado com um processo contra Safadão. Por não comparecer às audiências marcadas, o compositor acabou indo à delegacia para fazer uma ocorrência contra o cantor, na última sexta-feira (29).

No ano passado, Jonas Alves entrou com um processo contra Wesley Safadão, por danos morais e materiais. O compositor alegou que Safadão não lhe pagou pela composição da canção “Vaqueirinha Maltrata”, e a lançou em 2018. “Sempre tive muito carinho por ele, e a nossa amizade era boa até então. Já gravou oito músicas minhas, mas, em 2018, resolveu gravar Vaqueirinha Maltrata para o CD ‘Diferente Não, Estranho’ e não fez o acerto comigo”, disse Jonas.

De acordo com o processo, Jonas Alves pede a quantia de  R$ 4,5 milhões por danos materiais. O valor leva em consideração que a música foi baixada e acessada por 1,57 milhão de pessoas, e esse número é multiplicado por R$ 2,50. O processo também pede uma indenização no valor de R$ 200 mil por danos morais. O juiz responsável pela ação pediu a retirada da música “Vaqueirinha Maltrata” de todas as plataformas digitais.

Apropriação ilegal da música

Por não comparecer à nenhuma das audiências relacionadas ao processo, Jonas Alves acabou indo à delegacia registrar uma denúncia contra Safadão. No boletim de ocorrência, o caso ficou registrado como crime contra a propriedade imaterial. Os advogados do compositor disseram que fizeram a notícia-crime e estão aguardando a instauração dessa nova ação por parte do promotor.

“Nós sempre fomos parceiros, mas quando foi a vez dessa música aí [Vaqueirinha Maltrata] ele não agiu da forma correta. O boletim foi feito para poder dar entrada no processo criminal. Na mídia o Wesley não se posicionou ainda. Deve ser porque não tem argumento para se defender”, pontuou Jonas Alves.

Questionada pela coluna de Léo Dias, “a equipe de Safadão informou que está agindo e seguindo as normas conforme a lei e que não falará sobre o caso”.

Edição: Thiago Ricci
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários