Covid: Quem perder 2ª dose deverá dar ‘justificativa plausível’ para receber reforço em BH

vacina covid
Se justificativa não for aceita, a pessoa vai para o final da fila (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A pessoa que não tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 no prazo previsto terá que apresentar uma justificativa para receber o reforço vacinal em Belo Horizonte. A informação foi passada pelo secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, em entrevista à TV Globo. Na capital mineira, mais de 526 mil pessoas tomaram a última dose do imunizante.

A demora de alguns em procurar o centro de saúde para tomar a primeira e a segunda doses fez com que a PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) tomasse a decisão de usá-las para avançar na imunização do público. “A gente protelou o máximo que pôde, porque obviamente as pessoas têm direito a tomar a segunda dose”, disse.

Jackson destacou que “a vacinação é um ato coletivo muito mais que individual”. “Nós não podemos ficar mais guardando doses de vacinas”.

Quem perder o prazo para a segunda dose vai ter que apresentar uma “justificativa plausível” e ela será analisada por um comissão. Caso não seja aceita, será preciso aguardar a vacinação de todo o público de 18 anos ser imunizado. “Por exemplo, a pessoa ficou internada por outro motivo, ou teve Covid. Nós sabemos que Covid tem que esperar 30 dias para se vacinar. Se não tiver [justificativa], se for por relaxamento, vai ter que esperar no final da fila”, informou.

Imunização comprometida?

Jackson ressaltou que a pessoa que for para o fim da fila não vai ter a imunização comprometida, pois “não existe prazo para se perder dose”.

“Teoricamente a Coronavac tem melhor efeito após 21 dias, mas não há perda de efeito se demorar três meses, quatro meses. Da mesma forma, as vacinas da Pfizer e da Astrazeneca também não têm este prazo máximo que a pessoa tem que aguardar. Tem um prazo mínimo. Não há problema algum. Não traz prejuízo para a imunidade”, alertou.

Vacinação

Belo Horizonte, segundo o Boletim Epidemiológico e Assistencial, já recebeu 2.402.707 doses e já vacinou 58,4% do público-alvo total com a primeira dose. A segunda dose e a dose única foram aplicadas em 24,1% do público. Confira as aplicações:

  • 1ª dose – 1.332.021
  • 2ª dose – 526.307
  • Dose única – 39.230

Veja os números de vacinados por grupos em Belo Horizonte.

GRUPOS VACINADOS1ª DOSE2ª DOSEDOSE ÚNICA
Idosos de 60 anos ou mais467.380405.655
Pessoas com comorbidades, deficiência permanente, beneficiários do BPC206.699
Trabalhadores da Saúde199.682
Gestantes e puérperas11.25594.872
Forças de segurança e salvamento, forças armadas e funcionários do sistema de privação de liberdade18.7711.081
Trabalhadores da educação69.410
População de 40 a 59 anos323.32339.230
Outros grupos35.5017.510

Edição: Roberth Costa
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários