Cruzeiro fica à frente no placar duas vezes, mas amarga empate em casa

Nos acréscimos, os dois times tiveram boas chances (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Em um jogo de 6 gols, o Cruzeiro esteve perto da vitória por duas vezes contra o Guarani, mas deixou ela escapar e ficou só no empate. Com o resultado amargo, o time continua na parte delicada da tabela, na 14ª posição, com apenas 8 pontos em 24 disputados. O jogo ocorreu nesta noite de quarta-feira (30) no Mineirão, em Belo Horizonte. Na próxima rodada, a Raposa tenta reencontrar com a vitória contra o Brasil de Pelotas fora de casa, neste sábado (03).

Gol cedo

Logo no início da partida, o time visitante abriu o placar. Aos 5 minutos, o ex-jogador do Cruzeiro Régis cobrou escanteio e Bruno Sávio cabeceou livre para as redes.

Virada rápida

O Cruzeiro sentiu o baque do gol sofrido, mas depois o time começou a se soltar mais no jogo. Na marca dos 19 do 1T, veio o empate. Marcinho cobrou escanteio, o zagueiro Thales tentou tirar e acabou fazendo um gol contra. Pouco depois, aos 22, a virada celeste chegou depois de outro escanteio: Marcinho cobrou na cabeça do zagueiro estreante Léo Santos, de 1,97 m, e a bola foi para o gol.

Tudo igual de novo

Mas o Guarani não desanimou e continuou indo ao ataque. Até que aos 30 do 1T, o time paulista empatou a partida, após outra assistência de Regis para Bruno Sávio. O atacante chutou de fora, a bola desviou na zaga e ficou difícil para Fábio, que foi pego no contrapé.

O time estrelado respondeu aos 36 com falta cobrada por Marcinho direto para o gol e defendida por Gabriel Mesquita. Aos 42, outro chute venenoso dele assustou o goleiro do Bugre.

Escanteio = gol

Quando o 1T caminhava para o fim, aos 44, o Cruzeiro voltou à frente no placar após mais um escanteio. Matheus Barbosa subiu mais que todo mundo e mandou para as redes para fazer seu 4º gol na Série B e o 3º da Raposa no jogo.

Na volta para o 2T, o primeiro lance perigoso foi o Guarani. Aos 7 minutos, Bidu cruzou rasteiro para Júlio Cesar, a bola bateu nele e assustou Fábio.

Olha a ‘Lei do Ex’

O Regis já estava bem na partida, com duas assistências, e aos 23 do 2T, fez um golaço. Davó passou para ele de calcanhar, o meia invadiu a área passou por 3 marcadores e chutou de cavadinha na saída de Fábio.

Por pouco, não veio o 4º do time visitante: a bola sobrou para Bidu, ele tentou o chute de primeira e a bola foi venenosa, perto da trave.

Aguenta, coração

Nos acréscimos, os dois times tiveram boas chances. No contra ataque puxado por Airton aos 46, ele passou para Thiago e o atacante tocou na saída do goleiro, que defendeu. Na resposta imediata do Guarani, Allan Victor chutou perigoso rasteiro e Fábio salvou. Pouco depois, fim de jogo: 3 a 3 no Mineirão, e empate amargo para o Cruzeiro.

Edição: Roberth Costa
Beatriz Kalil Othero
Beatriz Kalil Otherobeatrizkof@gmail.com

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre os jogos dos times mineiros como repórter freelancer para o BHAZ.

Comentários