E que venham as quartas! Everson brilha e Galo vence o Boca nos pênaltis

galo vence o boca juniors
Pelo tempo normal, a decisão das oitavas da Libertadores ficou empatada em 0 a 0, com direito a mais um gol do Boca anulado pelo VAR. (Pedro Souza/Atlético)

A torcida atleticana sabe que se não tiver emoção, não é Galo, né?! O goleiro Everson foi de “possível vilão” a herói na mesma noite, e o time venceu o Boca nos pênaltis nesta noite de terça-feira (20) no Mineirão, em Belo Horizonte. Pelo tempo normal, a decisão das oitavas da Libertadores ficou empatada em 0 a 0, com direito a mais um gol do Boca anulado pelo VAR. Agora, o time aguarda o duelo entre Argentinos Juniors e River Plate (que empataram na ida por 1 a 1) para descobrir o adversário das quartas de final.

3 mosaicos

O Atlético preparou três mosaicos para o duelo importantíssimo contra o Boca, já que a pandemia de covid-19 ainda não permite a presença da torcida nos jogos.

Galo pressiona

Logo no primeiro minuto da partida, o Galo tentou o ataque. Mariano fez o cruzamento para Dodô, mas o lateral chutou fraco. Aos 3, um lance inacreditável: Tchê Tchê deu ótimo passe para Zaracho, ele avançou bem, mas cara a cara com o goleiro, mandou rasteiro e Rossi defendeu.

‘Cadê o Galo?’

Depois do começo elétrico, o time alvinegro perdeu um pouco a intensidade, enquanto o Boca tentava subir as suas linhas para tentar um bom ataque. Aos 20 do 1T, o clube argentino assustou na jogada de Briasco, que driblou Mariano e cruzou perigoso, para boa defesa de Everson – pelo menos, o bandeira marcou impedimento na jogada. Na marca dos 41 minutos, o goleiro salvou o Galo de novo. Zaracho perdeu a bola e o Boca aproveitou para montar o contra-ataque. A bola chegou em Villa, que tabelou e chutou forte para o gol, para ótima defesa de Everson.

Novela do VAR

Assim como no jogo de ida, o VAR roubou a cena. Na marca dos 17 minutos, Everson tirou errado e Weigandt aproveitou para chutar para as redes. O árbitro foi chamado à cabine do árbitro de vídeo para analisar o lance. Após 8 minutos de muita confusão, com direito a expulsões de membros das comissões técnicas dos dois times, o gol foi anulado. O jogador González estava impedido, trombou com Everson e segundo a interpretação da arbitragem, isso interferiu no restante do lance.

Lá e cá

O Galo tentou a resposta aos 27 no chute perigoso de Savarino, mas a bola tirou tinta da trave. Aos 30, o Boca assustou de novo. Pavón aproveitou o erro alvinegro e chutou forte, também pertinho da trave. Já nos 45 do 2T, o atleticano Borrero cruzou perigoso à meia altura, em direção ao gol, e Rossi pegou. Por causa do tempo perdido pela confusão no VAR, o árbitro deu 8 minutos de acréscimo.

E deu Galo!

Teve emoção até o fim, e na disputa de pênaltis, o Galo venceu por 3 a 1! O goleirão Everson pegou duas cobranças e ainda converteu a última para selar a classificação para as quartas de final da Libertadores 2021.

Edição: Roberth Costa
Beatriz Kalil Othero
Beatriz Kalil Otherobeatrizkof@gmail.com

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre os jogos dos times mineiros como repórter freelancer para o BHAZ.

Comentários