Zema afirma que doação à Manuela D’Ávila foi feita por um ‘terceiro’ em nome de sua empresa

Marcelo Camargo/Agência Brasil + Romeu Zema/Divulgação

Durante debate promovido nessa quinta-feira (25) pela Rede Globo entre os candidatos ao governo de Minas, Antonio Anastasia (PSDB) trouxe para a discussão uma doação realizada pela empresa “Zema Cia de Petróleo” para a campanha de Manuela D’Ávila (PCdoB), atual pleiteante ao Palácio do Jaburu na chapa de Fernando Haddad (PT), para a Prefeitura de Porto Alegre (RS) em 2008. Em nota divulgada nesta sexta-feira (26), o candidato do Novo ao Palácio da Liberdade negou ter feito qualquer tipo de contribuição para a comunista.

Em nota encaminhada à imprensa, a campanha de Romeu Zema afirmou que a doação, realizada em espécie, com depósito em banco e no valor de R$ 2 mil, não foi feita por qualquer empresa de seu grupo. Ressaltou, ainda, que nunca atuou no Rio Grande do Sul.

A assessoria de Zema afirmou que na época da doação “qualquer pessoa poderia fazer depósitos para campanhas, informando apenas um CNPJ ou um CPF”. Argumenta, assim, que “não é possível comprovar a autoria da doação” e que “um terceiro depositou em nome do Grupo Zema, como pode ter depositado em nome de várias outras empresas”.

TSE
Reprodução/TSE

A denúncia

No terceiro bloco do debate de ontem na Rede Globo, os candidatos trocavam farpas quando o tucano expôs a doação, que consta no site do Tribunal Superior Eleitoral. Questionou, ainda, “se há alguma afinidade ideológica” entre o Grupo Zema e Manuela D’Ávila.

De pronto, Zema respondeu que “não tinha conhecimento” sobre a doação e que solicitaria a sua equipe para que averiguasse o caso. Na coletiva concedida após o debate, voltou a negar que tenha feito qualquer tipo de contribuição à D’Ávila. “Nossa empresa nunca se envolveu com política, nunca contribuiu. Foi feito sem meu aval, em uma empresa com muitas pessoas você não consegue controlar tudo”, afirmou.

Rodrigo Salgado

Repórter do Portal Bhaz.