Cerveja, maconha e bônus no salário! Empresas dos EUA incentivam vacinação com ‘mimos’

Maconha Cerveja covid
Cerveja, maconha, folgas e bônus estão entre mimos ofertados a vacinados nos EUA. (Reprodução/Envato Elements)

Empresas estadunidenses estão oferecendo recompensas para pessoas que foram vacinadas contra a Covid-19. Os “mimos” vão desde donuts a cerveja ou até maconha, entre outros. As premiações são uma forma de motivar a população a receber aplicação de doses de imunizantes. A vacinação nos Estados Unidos é opcional e, quanto maior for o número de cidadãos aderindo à campanha, mais perto o país fica da chamada “imunização de rebanho”. As informações sobre as recompensas são da CNBC.

Nos Estados Unidos, quase toda a população adulta está elegível para receber a vacina contra a Covid-19. Uma das empresas que apoia a campanha está oferecendo um donut – doce que se assemelha a uma rosquinha recheada – de graça para quem comprovar ter se imunizado. Já na cidade de Cleveland, uma companhia de salas de cinema distribuiu pipoca até o fim de abril para os que tiverem o cartão de vacinação preenchido.

Além disso, a Market Garden Brewery está vendendo cervejas no valor de U$ 0,10 para os 2.021 primeiros adultos que comprovarem que foram imunizados. Já uma loja de cannabis do Arizona disponibilizou maconha comestível de graça para qualquer um que tomasse uma ou as duas doses da vacina no mês de março.

Ainda no âmbito da planta, um dispensário de maconha em Michigan está distribuindo um “baseado pré-enrolado” a maiores de 21 anos com o comprovante da vacinação. Segundo a loja, é uma “maneira de dizer obrigado por ajudar a acabar com esta pandemia e nos fazer voltar ao normal”.

Bônus salarial e folgas

Há também empresas que estão pagando U$ 500 aos funcionários vacinados com as duas doses. Companhias como Target, Trader Joe’s e McDonald’s estão na lista das que dão folga e salário extra para os trabalhadores imunizados.

De acordo com um relatório da Society for Human Resource Management (Sociedade de Gestão de Recursos Humanos), cerca de um quarto dos estadunidenses que provavelmente ou definitivamente não receberiam uma dose da vacina contra a Covid-19 a considerariam aderir à imunização caso recebessem bônus em dinheiro.

A pesquisa recente ainda mostrou que 88% das empresas ainda não têm certeza nem mesmo planos de oferecer quaisquer incentivos para encorajar a vacinação. Aproximadamente 9 em cada 10 trabalhadores disseram que seu empregador não está oferecendo incentivos, ou não sabem se podem estar.

Segundo a diretora do Centro de Conhecimento da Society for Human Resource Management, Amber Clayton, é provável que o cenário mude. Ela acredita que, à medida que as vacinas ficarem mais disponíveis e as pessoas tentarem voltar ao trabalho, as organizações oferecerão inventivos.  

A empresa de cartões Blackhawk Network liberou uma pesquisa que mostrou que a estratégia da recompensa monetária para os funcionários pode ser eficaz. De acordo com os levantamentos feitos, mais de dois terços dos trabalhadores disseram que aceitariam um incentivo monetário. O valor poderia variar de apenas U$ 10 a U$ 1.000. Um terço dos 2.000 entrevistados disseram que seriam vacinados por U$ 100 ou menos.

Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários