• Passeios

Cortejo do Angola Janga

11 de February de 2024
14:00 Livre
Entrada gratuita

O bloco Angola Janga se prepara para cair na folia no domingo (11) de Carnaval, a partir das 14h. A concentração está marcada para a avenida Amazonas, número 547, e o cortejo segue na via, rumo ao número 143. O desfile do coletivo promete passear pelo axé music, funk, passando pelo pop afro com muita ancestralidade, ao som da bateria ao vivo.

História do Angola Janga

O primeiro cortejo do Angola Janga aconteceu em 2016, saindo do monumento à Rômulo Paes, na rua da Bahia. Em todos os anos, o bloco sai no centro de Belo Horizonte, e pretende seguir a mesma tradição no Carnaval de 2024. O objetivo, segundo o cofundador, é ocupar a região central com corpos negros.

“Quando você olha os blocos que saem no hipercentro, principalmente, todos possuem maioria de pessoas brancas. Então não tem a galera negra no dia da folia. A gente precisa ocupar esse espaço onde a população negra só está de passagem ou trabalhando e no dia da folia não está lá”, diz Lucas Jupetipe.

Ele compara a história do Angola Janga com o Ilê Aiyê, o primeiro bloco afro do Brasil, fundado pelo Vovô do Ilê, em Salvador, na década de 1960. “No mesmo contexto, ele cansado de ver a negrada só no fundo dos blocos – isso quando era permitido que eles entrassem –, só segurando corda e catando latinha”.

“Quando ele fez o primeiro cortejo, os integrantes desceram para o centro onde eram os circuitos de Salvador, sem trio elétrico nem nada. Eles fizeram um cortejo e rendeu matéria no jornal chamando o bloco Ilê Aiyê de racista. Então, quando a gente passou pela mesma coisa aqui, vimos como a história é cíclica”.

Thiago Cândido[email protected]

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais. Colunista no programa Agenda da Rede Minas de Televisão. Estagiário do BHAZ desde setembro de 2023.