‘A fome não espera’: Rede de solidariedade arrecada alimentos para famílias vulneráveis

colégio-santo-agostinho-belo-horizonte
Unidade Barro Preto será um dos pontos de arrecadação dos alimentos da campanha solidária (Reprodução/Google Street View)

Os freis agostinianos da Província Nossa Senhora da Consolação do Brasil e as unidades do Colégio Santo Agostinho lançaram uma campanha de arrecadação de alimentos para famílias em situação de vulnerabilidade social. A ação é voltada para grupos familiares de todo o país. Em Minas Gerais, drive-thrus estarão espalhados para receber as doações nos colégios da rede. A mobilização ocorre até o dia 24 de abril. Vamos ajudar?

A ação, que recebe o nome de “A fome não espera!”, tem o objetivo de arrecadar 13 toneladas de alimentos para doar às famílias que mais precisam em todo o Brasil. O número de brasileiros batalhando contra a fome atualmente chega a quase 117 milhões de pessoas. Além do exorbitante número, 19,1 milhões de cidadãos efetivamente passam fome no país. Tal situação mostra-se cada vez mais agravante com a continuidade da pandemia da Covid-19.

Diante desse cenário, os freis agostinianos da Província Nossa Senhora da Consolação do Brasil e as unidades do Colégio Santo Agostinho estão promovendo a ação solidária. A campanha tem apoio da SIC (Sociedade Inteligência e Coração), que provê os recursos necessários para o funcionamento do Colégio Santo Agostinho e de suas obras sociais. A instituição pede que, além de doar, a comunidade escolar divulgue a ação nas redes sociais, por meio da hashtag #AgostinianosContraaFome.

‘Não podemos permanecer indiferentes’

O diretor de Ação Social e Pastoral de todas as unidades do Colégio Santo Agostinho e obras sociais, Clovis Oliveira, destaca que a sociedade não pode adotar uma postura de indiferença. “Não podemos, como cristãos, como educadores, como lideranças, como família e, principalmente, como sociedade, permanecer indiferentes a essa situação que afeta milhões de pessoas”.

“A pandemia acelerou um processo que já era crescente desde 2018. Portanto, neste momento, muitos são aqueles que esperam e contam com a sua ajuda. Convidamos vocês a nos ajudar a levar mais dignidade e esperança para essas famílias”, acrescenta Clovis Oliveira.

Os alimentos serão entregues para os grupos familiares que recebem atendimento das obras sociais agostinianas. Além delas, famílias atendidas por obras sociais parceiras das unidades espalhadas pelo Brasil do Colégio Santo Agostinho e aquelas que estão em situação de insegurança alimentar também receberão as doações.

“O nosso grande objetivo é colaborar para mudar essa triste realidade. Convidamos toda a sociedade e todas as nossas comunidades espalhadas pelo Brasil  a se juntarem a nós nessa grande rede de solidariedade. Somos um só coração e, juntos, podemos mais”, disse Frei Luiz, Prior Provincial e Presidente da SIC.

Como ajudar a campanha?

Para ajudar a campanha “A fome não espera!”, fique ligado nas datas de arrecadação dos alimentos em Minas Gerais. Até o dia 23 de abril, das 8h às 17h, alimentos não perecíveis podem ser entregues em todas as unidades do Colégio Santo Agostinho, obras sociais e paróquias Agostinianas. No dia 24 de abril, último dia de arrecadações, acontecerá o drive-thru solidário, também nas instituições, de 8h às 11h. Veja os endereços:

  • Unidade Belo Horizonte – Rua dos Aimorés, 2735 – Barro Preto
  • Unidade Gutierrez – Rua Daniel de Carvalho, 1424 – Gutierrez
  • Unidade Nova Lima – Rua das Cores, 355 – Vale dos Cristais
  • Unidade Contagem – Rua Marte, 435 – Jardim Riacho das Pedras
  • EPSA – Escola Profissionalizante Santo Agostinho –  Avenida Deputado Antônio Lunardi, 98 – Brasil Industrial (Barreiro de Cima)

Para ver os endereços das paróquias Agostinianas, clique aqui.

Caso prefira fazer doações em dinheiro, a chave do PIX é o CNPJ da empresa, sendo o número 17.773.944/0001-02. Um depósito bancário pode ser feito na seguinte conta: Banco Bradesco – Agência: 3417-7 | Conta corrente:29129-3 / Vicariato Agostiniano Nossa Senhora da Consolação do Brasil.

Edição: Roberth Costa
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários