Homem confessa ter matado amante grávida e abandonado criança em BH

Rio Maranhão
Corpo da mulher foi jogado no rio Maranhão, que corta as cidades de Congonhas e Conselheiro Lafaiete (Polícia Civil/Divulgação)

Um homem de 41 anos confessou ter matado e jogado o corpo de sua amante, de 28, em um rio na cidade de Congonhas, na região Central do estado. O suspeito e a esposa dele estavam presos desde o dia 7 de abril pela morte da filha da vítima, de 1 ano e 8 meses, cujo corpo foi encontrado debaixo de uma ponte no bairro Olhos D’Água, na região do Barreiro, em BH. Os crimes aconteceram nos dias 24 e 25 de janeiro deste ano.

Segundo o delegado Alexandre Oliveira, que coordenou as investigações, foi constatado que o suspeito mantinha um caso extraconjugal com a vítima desde novembro do ano passado. “Ela engravidou do investigado e essa gravidez foi o que definiu a morte da vítima”, aponta.

Após a prisão do casal, novas provas foram levantadas pela equipe de investigação e, na última semana, o suspeito confessou os dois crimes, alegando que se tratavam de homicídios acidentais.

Suspeito alega legítima defesa

Às autoridades, o suspeito conta que na madrugada do dia 24 de janeiro a mulher teria marcado um encontro com ele e levado junto a filha. Após uma discussão, ela o teria empurrado e ele reagiu, quando ela caiu batendo a cabeça na carroceria do carro.

Ainda de acordo com a versão do homem, em um momento de desespero ele decidiu jogar o corpo da mulher no rio Maranhão, que corta as cidades de Congonhas e Conselheiro Lafaiete. Em seguida, ele alega ter retornado para casa, trocado o carro dele pelo da esposa e dirigido até Belo Horizonte, onde deixou a criança, ainda viva, na beira da rodovia.

Uma testemunha, no entanto, conta que após a mulher ter batido a cabeça o homem continuou com as agressões. Em seguida, ele ainda teria colocado o corpo da vítima em um latão metálico, jogado gasolina e tentado atear fogo no corpo dela, porém sem sucesso. O homem teria então retornado para casa, onde a esposa dele fez a criança tomar um remédio de uso controlado.

Enquanto isso, o suspeito teria comprado grande quantidade de diesel e, mais tarde, retornado ao local do crime para tentar novamente atear fogo ao corpo da mulher. Conforme relatado pela testemunha, os restos mortais da vítima foram, em seguida, lançados no rio Maranhão.

A polícia trabalha agora para localizar o corpo da vítima, que está desaparecido desde janeiro.

Edição: Giovanna Fávero
Avatar
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

OLHO NA DICA PARA ECONOMIZAR

Na sede do BHAZ, economizamos todos os meses na conta de energia por meio de uma operação regulamentada pela ANEEL e ainda desconhecida por muitos consumidores. E o melhor: não tivemos nenhum custo extra para ter acesso a esse desconto. Por isso, damos esta dica para quem mora em qualquer cidade de Minas Gerais.

Sua conta de luz pode ficar até 15% mais barata com a Metha Energia. Faça agora seu cadastro, é 100% DIGITAL e GRATUITO. Clique no botão abaixo e simule direto seu desconto mensal. Caso queira saber mais sobre a tecnologia, leia este conteúdo que explica em detalhes a operação.

Comentários