Homem leva adolescente de 15 anos a hospital e diz que ela morreu após sexo; caso é investigado

A Polícia Civil de São Paulo vai investigar o caso de uma adolescente de 15 anos que foi levada a um hospital de Cubatão após ter sofrido uma parada cardiorrespiratória. Um homem de 26 anos chegou à unidade de saúde com a garota. Segundo o G1, a família não tinha conhecimento de nenhuma doença pré-existente na adolescente, nem que ela estava se relacionando com o homem. A morte é considerada suspeita.

A Polícia Civil informa que a adolescente morreu durante a madrugada, por volta de 1h20. Inicialmente, policiais militares foram à UPA Jardim Casqueiro com a informação de que a jovem teria sido alvo de agressões físicas. Trabalhadores da saúde do local, no entanto, explicaram que ela não apresentava sinais de violência.

A adolescente foi levada à UPA já inconsciente e tinha sangramento nas partes íntimas. O homem que a levou ao hospital, um auxiliar de serviços gerais, contou que os dois mantinham relações sexuais em um carro quando a garota começou a passar mal. Segundo ele, a adolescente ficou desfalecida e com a pele pálida.

A Prefeitura de Cubatão informa que a jovem passou pelo processo de reanimação, mas sem sucesso. A morte dela gerou comoção nas redes sociais, com amigos e familiares prestando homenagens e dando o último adeus.

Como parte das diligências, familiares da vítima devem ser ouvidos nos próximos dias. A Polícia Civil também aguarda a conclusão de laudos que apontarão o que provocou a morte da adolescente. Segundo a corporação, outras informações serão repassadas posteriormente.

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018 e 2019, além de figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, também em 2019.

Comentários