Incêndios florestais aumentaram 22% em Minas Gerais

incendio serra do cipo
Combate ao incêndio na unidade de conservação entra no sexto dia (Divulgação/CBMMG)

O Corpo de Bombeiros chegou ao sexto dia de atuação nos focos de incêndios que atingem a Serra do Cipó, na região Central do estado. O tempo seco prejudica o combate ao fogo. Neste sábado (3), são 64 profissionais envolvidos, entre brigadistas e voluntários. A estimativa é que aproximadamente 10 mil hectares de vegetação da unidade de conservação já tenham sido destruídos pelas chamas. Além das equipes quatro aeronaves ajudam nos trabalhos.  

Este é o primeiro ano em que a corporação aluga horas de voo do norte-americano Air Tractor para combater as chamas, que anteriormente eram combatidos com o auxílio de helicópteros “bambi bucket” (cestos), com capacidade para 400 litros. A aeronave gera mais autonomia, otimiza a operação, tornando mais eficiente a atuação dos militares.

Aeronave Air Tractor para combater as chamas na Serra do Cipó (Divulgação/CBMMG)

Aumento

No mês de setembro, os registros de incêndios florestais em Minas cresceram 22%, em relação ao mesmo período do ano passado. Foram registrados 4.817 incêndios florestais em todo estado, e 3.933 em setembro de 2019.

No balanço parcial divulgado pelo Corpo de Bombeiros, só neste sábado (3), foram registrados 176 chamados para atendimento à incêndios em vegetações (incluindo lotes vagos) em todo estado.

Marcela Gonzaga
Marcela Gonzagamarcela.gonzaga@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde fevereiro de 2020. Jornalista graduada pela Newton Paiva. Trabalhou como produtora de TV e chefe de produção durante 14 anos, com passagens pela RecordTV, Rede Minas, RedeTV!, TV TRT-MG e TV TJMG.

Comentários