Jogador do Corinthians faz comentário de cunho racista em jogo on-line

danilo-avelar
Danilo Avelar é zagueiro do Corinthians (Reprodução/@daniloavelar/Instagram)

O jogador do Corinthians Danilo Avelar fez um comentário de cunho racista durante uma partida on-line do jogo Counter-Strike: Global Offensive, na noite dessa terça-feira (22). Após o caso repercutir, o atleta admitiu ter cometido o ato e disse estar envergonhado. O Corinthians afirmou que está apurando o ocorrido e se comprometeu a emitir um posicionamento.

Na partida do jogo em questão, Danilo Avelar fez um comentário direcionado a outro usuário, chamando-o de “Fih [filho] de rapariga preta”. Abaixo, outra pessoa disse: “Só podia ser o Danilo Avelar. Jogador do Corinthians”.

Comentário feito por Danilo Avelar (Reprodução/@realfutebolnews/Twitter)

Depois disso, o atleta começou a receber mensagens nas redes sociais sobre o ato racista. “Rapaz, estou aqui ligando o computador para ver o que é que está acontecendo porque meu celular não para de chegar mensagem! Já venho com news! Fica suave, irmão”, respondeu Danilo a um internauta que lhe cobrou posicionamento.

Resposta de Danilo Avelar ao ser cobrado sobre o assunto (Reprodução/@capelareal/Twitter)

Danilo Avelar admite injúria racial

O assunto ganhou repercussão e, na manhã desta quarta-feira (23), o jogador postou um comunicado admitindo ter cometido uma injúria racial. Segundo Danilo, ele teve o intuito de ofender outro usuário durante a partida on-line, e “piorou a situação”. O atleta também pediu desculpas à comunidade afrodescendente.

“Antes de mais nada, quero admitir o meu erro. O que eu escrevi durante a partida não condiz com o que penso e o que vou ensinar a meu filho. Todos sabem que eu jogo CS:GO e, em uma das partidas, fui ofendido por um jogador estrangeiro na minha condição de brasileiro. Perdi a cabeça, mas, infelizmente piorei a situação: cometi o grave erro de escrever a um adversário uma frase de conotação racista”.

Danilo disse que errou e que se envergonha do que fez. “Na nossa sociedade temos que abolir qualquer forma de racismo. Gostaria de me desculpar com todos, sem exceção, mas sobretudo com a comunidade afrodescendente. De coração aberto, estou disposto a fazer desse erro um aprendizado honesto e integral”.

Jogador pede desculpas ao Corinthians

Ademais, o jogador pediu desculpas ao Corinthians, time em que joga como zagueiro, e à torcida do clube. “Também quero me desculpar com o Corinthians, uma instituição que desde sempre prega e luta pela igualdade, com a Fiel torcida e com meus companheiros de equipe”. Veja a postagem de Danilo Avelar (confira o comunicado na íntegra abaixo).

Corinthians apura os fatos

O Corinthians também comentou sobre o caso, dizendo que estava apurando os fatos e o contexto da situação. “O Sport Club Corinthians Paulista informa que tomou conhecimento do incidente que envolveu o nome do atleta Danilo Avelar nas redes sociais e que está apurando os fatos e o contexto. Atualizaremos nossa posição tão logo seja possível”, informou o clube. Veja:

Plataforma do jogo bane Danilo

Além do Corinthians, a plataforma Coliseum, onde Danilo Avelar jogava e cometeu a injúria racial, emitiu uma nota de repúdio e baniu o jogador. Conforme dito pela rede de jogos, ele e o argentino que supostamente insultou Danilo estão fora da plataforma. A Coliseum reiterou que qualquer usuário que tiver esse tipo de atitude receberá a mesma punição.

“Reafirmamos nosso compromisso com a comunidade de esports, de lutar pela união das mais diferentes matrizes étnicas, respeitando as diferenças, nutrindo o sentimento de paixão ao cenário de esports e o dever de zelar pela ordem, a moral e a decência de seus usuários”, disse a plataforma.

Internautas não toleram

No Twitter, os internautas criticaram o comentário feito por Danilo Avelar, e apontaram que a atitude do jogador vai contra os valores do Corinthians. “O Corinthians sempre lutou contra o racismo, sempre fez jus ao apelido ‘Time do Povo’, é inadmissível um jogador fazer o que o Danilo Avelar fez! Vai contra a história e tradição do clube”, comentou uma pessoa.

“Que papo é esse que o Danilo Avelar foi racista durante uma partida de CS? A gente já não tá feliz com esse time e ainda temos que ver jogador sendo racista???? Na nossa história não temos lugar para racistas”, cobrou uma usuária. Veja um pouco da repercussão:

Racismo é crime

De acordo com o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), é classificada como crime de racismo – previsto na Lei n. 7.716/1989 – toda conduta discriminatória contra “um grupo ou coletividade indeterminada de indivíduos, discriminando toda a integralidade de uma raça”.

A lei enquadra uma série de situações como crime de racismo. Por exemplo: recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial, impedir o acesso às entradas sociais em edifícios públicos ou residenciais, negar ou obstar emprego em empresa privada, além de induzir e incitar discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. O crime de racismo é inafiançável e imprescritível, conforme determina o artigo 5º da Constituição Federal.

Já a discriminação que não se dirige ao coletivo, mas a uma pessoa específica, também é crime. Trata-se de injúria racial, crime associado ao uso de palavras depreciativas referentes à raça ou cor com a intenção de ofender a honra da vítima – é o caso dos diversos episódios registrados no futebol, por exemplo, quando jogadores negros são chamados de “macacos” e outros termos ofensivos. Quem comete injúria racial pode pegar pena de reclusão de um a três anos e multa, além da pena correspondente à violência, para quem cometê-la.

Comunicado de Danilo Avelar na íntegra

“Fala, galera. Venho aqui falar para vocês sobre a injúria de conotação racial que tem rolado pelas redes sociais atrelada ao meu nome.

Antes de mais nada, quero admitir o meu erro. O que eu escrevi durante a partida não condiz com o que penso e o que vou ensinar a meu filho.

Todos sabem que eu jogo CS:GO e, em uma das partidas, fui ofendido por um jogador estrangeiro na minha condição de brasileiro. Perdi a cabeça, mas, infelizmente piorei a situação: cometi o grave erro de escrever a um adversário uma frase de conotação racista.

Errei, falhei e me envergonho muito disso. Na nossa sociedade temos que abolir qualquer forma de racismo.

Gostaria de me desculpar com todos, sem exceção, mas sobretudo com a comunidade afrodescendente. De coração aberto, estou disposto a fazer desse erro um aprendizado honesto e integral.

ste caso me abriu os olhos para este grave problema em nossa sociedade. A reflexão que fica é que devemos fazer mais para combater o racismo com vigor e urgência, sem brechas nem exceções.

Também quero me desculpar com o Corinthians, uma instituição que desde sempre prega e luta pela igualdade, com a Fiel torcida e com meus companheiros de equipe.

Reitero, uma vez mais, que meu histórico e meu caráter não condizem com o que escrevi e que estou disposto a crescer, melhorar e mudar.

Abraços, Danilo Avelar.”

Edição: Vitor Fernandes
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários