Kalil diz que volta às aulas presenciais do ensino médio em BH será oficializada em decreto hoje

Alexandre Kalil
Prefeito disse que a decisão valerá ‘a partir de agora’ (Amanda Dias/BHAZ)

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) afirmou que um decreto que vai permitir a volta às aulas presenciais do ensino médio em Belo Horizonte será publicado nesta quinta-feira (22). O mandatário não informou a data exata do retorno, mas disse que a decisão valerá “a partir de agora”. As declarações foram feitas em entrevista à rádio Super Notícia.

“Belo Horizonte vai abrir mais um pouquinho, vamos abrindo devagarzinho. Mas o importante pra nós é que a população entenda que doença não acabou. Hoje estamos publicando decreto da volta das escolas. Já abrimos fundamental, infantil, agora vamos abrir o ensino médio”, contou Kalil.

O prefeito foi questionado se o decreto valeria para uma reabertura em agosto, ao que respondeu: “Não, a partir de agora mesmo. Claro que não vamos abrir tudo de uma vez, até porque nem as escolas estão preparadas, mas quem estiver preparado…”.

Kalil ainda lembrou que a volta das aulas presenciais do ensino médio será feita de acordo com protocolos definidos pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) para evitar a disseminação da Covid-19. “Tudo que eu falar que está abrindo tem um protocolo, não tem nada abrindo, escancarando”, afirma.

Taxas do comitê

A secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, já havia confirmado a expectativa de retorno próximo das aulas do ensino médio. Ela detalhou as taxas analisadas para a permissão da volta às aulas nesta quinta-feira (22), em depoimento à CPI da Covid-19 da CMBH (Câmara Municipal de Belo Horizonte).

De acordo com a secretária, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de BH determina as reaberturas a partir do matriciamento de risco (MR), ou a “taxa de normalidade”, projetado pelos especialistas da saúde. De acordo com boletim epidemiológico da PBH divulgado ontem, esta taxa está em 76%.

“Foi permitido esse retorno [de alunos] até 14 anos. [O ensino médio pode voltar] a partir de agosto, e é provável, porque a cidade está colaborando muito”, disse a secretária. Segundo ela, o retorno do ensino médio seria permitido quando o MR estivesse em 81%.

Já o retorno do ensino superior deve ser permitido quando a taxa superar 90%. “Tenho impressão de que estamos caminhando para isso, mas quem pode dizer isso são os representantes do nosso comitê. Meu desejo, meu sonho minha esperança, seria que no segundo semestre, até setembro, a cidade colabore com isso”, completou Ângela Dalben.

Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários