Lula diz ser possível que Bolsonaro sofra impeachment e elabora estratégias para 2022

Lula fala impeachment bolsonaro
O ex-presidente disse que é necessário “pressão” para aprovação do pedido de impeachment (Reprodução/Rádio Salvador FM/YouTube)

Durante entrevista para a Rádio Salvador FM, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que considera viável o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Para Lula, se houver “pressão” para que o pedido impeachment seja voltado na Câmara, há possibilidade de abertura do processo.

“Impeachment já poderia ter acontecido porque já teve mais 120 pedidos e não foi colocado nenhum em votação. Agora tem um grande pedido, assinado por centenas de entidades, num único processo, vamos ver se o presidente da Câmara coloca em votação”, disse Lula.

“O PT, inclusive, entrou na Suprema Corte pedindo para que obrigasse o cara [Lira] a pelo menos colocar em votação. Ele não é dono do país, ele não é dono de todo o poder, ele tem que colocar em votação para que o Congresso possa se manifestar”, afirmou Lula ao lembrar do superpedido de impeachment que não foi pautado pelo presidente da Câmara.

De olho em 2022

O ex-presidente também falou abertamente sobre a candidatura nas eleições de 2022. Lula afirmou que já tem pensado estratégias para conseguir se comunicar com a população brasileira. “A estratégia para ganhar as eleições é conversar com com povo brasileiro, e tentar fazer lembrar das coisas boas que aconteceram no tempo que eu governava o país”, explica.

“Eu duvido que tenha no Brasil um prefeito ou governador que diga que os destratei por pertencer a outro partido, esse não é o papel de um presidente da República. O papel de um presidente é governar o país com harmonia.”

“É [importante] conversar com a oposição, sindicatos, com toda sociedade pra gente poder governar o país para o povo brasileiro. Quando [eu] decidir a candidatura, quero fazer a campanha como fiz com as outras, uma campanha sem ódio, campanha mostrando o que quero fazer para o Brasil.”

Edição: Roberth Costa
Jordânia Andrade
Jordânia Andradejordania.andrade@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde outubro de 2020. Jornalista formada no UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) com passagens pelos veículos Sou BH, Alvorada FM e rádio Itatiaia. Atua em projetos com foco em política, diversidade e jornalismo comunitário.

Comentários