Lula manda recado a Bolsonaro após presidente questionar integridade de urnas

lula-ex-presidente-brasil-1
Bolsonaro segue sem provar discurso de fraudes (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dizer, nessa segunda-feira (19), que não passará a faixa presidencial se for derrotado nas urnas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se pronunciou, nessa terça (20), nas redes sociais. O petista pediu para que o chefe do Executivo Federal parasse “de ser estúpido” e disse que o povo empossará o próximo presidente, já que, de acordo com Lula, ninguém gostaria de receber a faixa de Bolsonaro.

“Agora o Bolsonaro fica dizendo que se for derrotado nas eleições não vai entregar a faixa… Bolsonaro, pare de ser chucro. Pare de ser estúpido. Ninguém quer receber a faixa de você. Pode deixar que o povo vai empossar o presidente eleito em 2022. E não será você”, disse o petista na rede social.

O ex-presidente se refere a uma fala de Bolsonaro, nessa segunda, em conversa com apoiadores na entrada do Palácio do Alvorada. “Eu entrego a faixa [presidencial] para qualquer um se disputar a eleição, mas em uma eleição limpa. Agora, participar de uma eleição como essa urna eletrônica…”, disse Bolsonaro.

Além de sugerir que não tentaria a reeleição no ano que vem no caso de manutenção do sistema eleitoral atual, o mandatário ainda assumiu a própria derrota nas próximas eleições presidenciais. Bolsonaro já tinha dito, várias vezes, da intenção de continuar no cargo de presidente.

Voto impresso

No discurso, o presidente ainda defende, mais uma vez, o estabelecimento do voto impresso no país. Bolsonaro insiste em alegar fraudes nas urnas eletrônicas, e a Justiça já pediu para que o presidente apresente as supostas provas mencionadas por ele. O mandatário não mostrou as evidências e pediu por uma extensão do prazo na semana passada, logo antes de interromper perguntas de jornalistas em uma coletiva de impressa sobre o assunto. No lugar das respostas, o presidente pediu para que todos rezassem um “Pai Nosso”.

O ex-presidente também se pronunciou sobre o tópico. “O Bolsonaro ao invés de ficar falando bobagem de voto impresso, deveria falar como vai gerar emprego, como vai fazer pra colocar comida na mesa do povo. Voto impresso é uma justificativa de quem não tem o que dizer pro povo”, escreveu Lula.

Bolsonaro diz que vai comprovar vitória de Aécio

Já nesta terça-feira (20), em entrevista à rádio mineira Itatiaia, o presidente disse que vai provar, na próxima semana, que o deputado federal Aécio Neves (PSDB) venceu Dilma Rousseff (PT) nas eleições de 2014. De acordo com Bolsonaro, o parlamentar tucano foi o vencedor do pleito e isso só não foi concretizado por conta de fraudes nas urnas.

Dilma foi reeleita presidente do Brasil em uma disputa acirrada com o conterrâneo mineiro Aécio Neves. A candidata do PT saiu vitoriosa após conquistar 51,64% dos votos válidos. O postulante do PSDV teve 48,36%. Dilma somou 54,5 milhões de votos contra 51 milhões do adversário.

Diferentemente do que afirma Bolsonaro, as urnas eletrônicas são auditáveis. Após a derrota, Aécio e o PSDB entraram na Justiça Eleitoral para questionar o resultado das eleições. As perícias nas urnas não encontraram fraude e o mineiro reconheceu a derrota para a petista.

Edição: Roberth Costa

Comentários