Família procura por adolescente que desapareceu na região Central de BH

adolescente desaparecida bh
Uma família procura pela adolescente Arielle Martins, de 14 anos, que desapareceu na última segunda-feira (18), em BH (Arquivo pessoal)

Uma família de Belo Horizonte procura pela adolescente Arielle Martins, de 14 anos, que desapareceu na última segunda-feira (18) na capital. Em conversa com o BHAZ, a mãe da estudante, Marise Martins, disse que estava com a menina na região central da cidade, quando ela saiu de perto e não foi mais vista.

“Ela não queria vir pra casa, queria ir pra casa da minha tia. Eu disse que outro dia nós iríamos, mas, do nada, ela saiu andando rápido na minha frente, na avenida do Contorno com Amazonas [divisa entre Barro Preto e Santo Agostinho], e não voltou mais”, explica a mãe.

“Entrei em contato com a tia, com os amigos, com os padrinhos, todo mundo de Belo Horizonte e ninguém tem notícias. Eu fico muito apreensiva, a pior coisa é a espera”, declarou.

Marise foi até a Delegacia de Desaparecidos de Belo Horizonte e também procurou o Conselho Tutelar para auxiliar nas buscas, mas, até o momento, não teve nenhuma informação sobre o paradeiro da filha.

Arielle usava uma calça jeans clara, um cropped colorido amarelo e uma mochila rosa quando foi vista pela última vez. Notícias sobre onde a adolescente possa estar devem ser fornecidas à Polícia Civil pelo telefone 0800 2828 197.

Pessoas desaparecidas: o que fazer?

Se você está sem notícias de alguém do seu convívio, é possível registrar o desaparecimento na Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida, da Polícia Civil de Minas Gerais. Por lá, é necessário apresentar uma foto e documentação do ausente, caso existente, para início da busca.

Para comunicar o desaparecimento de alguém não é preciso esperar 24 horas. A orientação é procurar a delegacia de Polícia mais próxima e registrar um boletim de ocorrência assim que a ausência incomum da pessoa for percebida. Por exemplo, se a pessoa costuma chegar em um determinado horário e não apareceu e nem avisou sobre atraso, o boletim de ocorrência pode ser registrado.

Caso o desaparecido seja menor de idade, é necessária a apresentação da cópia da certidão de nascimento. No entanto, a ausência do documento não impede o registro e a busca.

Denúncias de desaparecimento também podem ser feitas por meio da Delegacia Virtual do Governo de Minas, disponível para computadores e celulares. Para realizar a ocorrência, é necessário que o desaparecimento tenha ocorrido em um prazo de até 30 dias.

Registros desta natureza também podem ser feitos por meio do aplicativo Sinesp Cidadão, do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Por lá, basta selecionar a opção “desaparecidos” e filtrar consulta por faixa etária, região, período de desaparecimento e nome do desaparecido clicando no ícone superior direito representado por três pontos e selecionar o “filtrar”.

Em caso de informações sobre uma pessoa que está sendo procurada pela família, basta entrar em contato com o número 0800-2828-197.

Larissa Reis[email protected]

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

SIGA O BHAZ NO INSTAGRAM!

O BHAZ está com uma conta nova no Instagram.

Vem seguir a gente e saber tudo o que rola em BH!