Após flagra de abandono, filhotes de cães e gatos buscam novo lar na Grande BH

gato cadelinha
Animais estão disponíveis para adoção (Reprodução/@projetoproteger)

Uma ONG de proteção animal denuncia o abandono de filhotes de gatos e de uma cadelinha. Os casos foram registrados em bairros de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, nos últimos dias. Os pets estão em busca de novos lares. Vale lembrar que abandonar animais é crime (veja abaixo).

As imagens do circuito de segurança registraram o momento em que um homem chegou com uma caixa e abandonou vários filhotes de gato em uma clínica veterinária no bairro Alvorada. Os registros são do último sábado (20) e foram compartilhados pela médica veterinária Juliana Masiero.

“Mais uma vez um ser de luz abandonou filhotes aqui na porta! Até quando terei que me responsabilizar pela falta de responsabilidade do próximo?”, indagou ao postar o vídeo.

Mais um

O outro caso de abandono foi presenciado pela universitária Nayara Bernardes, na segunda-feira (22). Ela passava pela Praça da Jabuticaba, no bairro Nossa Senhora do Carmo, quando viu dois rapazes deixando uma cadelinha filhote na via pública.

“Os dois chegaram com a cachorrinha e largaram por lá. Ainda colocaram um pitbull para correr atrás dela, para que assim não voltasse para o carro. Depois disso, eles fugiram. Não conseguimos identificá-los”, conta a estudante de veterinária em entrevista ao BHAZ.

Nayara lamenta o abandono dos animais. “É lamentável demais e infelizmente é uma coisa que acontece todos os dias. As pessoas não têm noção do que causam para os animais. As ONGs estão acumuladas de animais que são abandonados”.

Adoção

Os filhotes de gato e a cadelinha estão em busca de um lar que possa acolhê-los. “Fazemos uma entrevista para ver se a pessoa está apta a adotar o animal. Isso é feito para sabermos se tem o perfil de adoção”, explica a integrante da ONG Proteger.

A universitária lembra que abandono de animais é crime. “A pessoa pode ser responsabilizada. Ela pensa que está se livrando de um problema, mas está criando e aumentando um outro. O animal vai ficar desamparado”.

Além destes, a ONG tem outros pets que precisam ser adotados. Para mais informações, basta entrar em contato clicando aqui.

Lei Sansão

No dia 30 de setembro de 2020, a Lei Sansão entrou em vigor no Brasil, a fim de penalizar aqueles que praticarem maus-tratos contra cães e gatos. A lei prevê a prisão por dois a cinco anos, multa e proibição da guarda do animal. O nome da lei presta homenagem ao pitbull que teve suas patas traseiras cruelmente decepadas em julho do ano passado, em Confins, região Metropolitana de Belo Horizonte.

“Não sei se essa lei corrigirá comportamentos que na verdade são psicopáticos. Mas acho que ela servirá para fazer muitas pessoas pensarem duas vezes antes de maltratar, abandonar ou torturar um animal de estimação. Será um apoio a mais para nós protetores que tão pouco apoio temos de órgãos públicos ou da sociedade. Assim sendo, qualquer migalha que nos é dada pode ser celebrada”, disse a advogada Danielle Mansur.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários