Após MP acionar a Justiça, Contagem anuncia volta às aulas em agosto

escola bh
Aulas presencias seguem suspensas na cidade da Grande BH (FOTO ILUSTRATIVA: Amanda Dias/BHAZ)

As secretarias de Saúde e Educação de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, debateram diretrizes para o retorno presencial das atividades escolares, agendado para agosto, após o MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) entrar com uma ação na Justiça pedindo a retomada das aulas nas redes de ensino pública e privada. A reunião, que aconteceu nessa terça-feira (29), foi marcada depois que o MP solicitou a publicação do protocolo sanitário e do plano de retorno às atividades presenciais.

O defensor público da Infância e Juventude de Contagem, Marcos Lourenço Capanema de Almeida, estava presente na reunião. A prefeita Marília Campos (PT) apontou ao defensor as tratativas em andamento para o retorno das aulas presenciais. De acordo com o planejamento municipal, inicialmente, a volta às aulas presenciais será com estudantes da educação infantil, de forma híbrida, gradual e facultativa às famílias. 

Também foi apresentado um cronograma para que, até meados de julho, sejam definidos o projeto pedagógico para o ensino híbrido e o calendário de volta às aulas. Além disso, a Prefeitura publicou, nessa segunda-feira (28), no Diário Oficial de Contagem, o protocolo sanitário de orientação para o retorno de atividades presenciais de escolas públicas e privadas no município, com orientações e mecanismos necessários às unidades escolares.

Marília aponta movimentos da gestão

A prefeita ainda ressaltou pontos positivos da administração escolar da cidade. De acordo com o Executivo Municipal, desde o início deste ano, a Prefeitura realizou investimentos da ordem de R$ 12 milhões para ampliar as oportunidades do ensino remoto para os estudantes da rede municipal. “Foram ofertados cursos de formação e orientações pedagógicas aos educadores; ampliação do sinal de internet; fornecimento de computadores às escolas e aos professores; além de chips de celulares, com pacotes de dados, aos docentes”, apontam.

Na reunião, também foram apresentados dados relativos à classificação epidemiológica da cidade, usada pela Prefeitura para considerar o momento adequado ao retorno presencial, e da vacinação de profissionais da educação.

“Contagem monitora todos os indicadores sanitários da pandemia e também priorizou a vacinação dos trabalhadores da educação para o retorno das aulas presenciais com segurança. Deste grupo, 8.035 pessoas já estão imunizadas com pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19”, reforçaram.

Marília Campos ainda afirmou que o município de Contagem tem se empenhado, por meio do diálogo e participação de todos os setores envolvidos, para garantir o retorno das aulas presenciais oferecendo segurança para alunos e profissionais da educação.

Com Prefeitura de Contagem

Edição: Roberth Costa

Comentários