Após determinação estadual, BH reduz o intervalo de aplicação da 2ª dose da Pfizer para 21 dias

vacinacao dose
Intervalo entre doses da Pfizer diminui de oito semanas para 21 dias. (Moisés Teodoro/BHAZ)

A partir desta semana, os moradores de Belo Horizonte imunizados contra a Covid-19 com a vacina da Pfizer poderão completar o esquema vacinal passados 21 dias da primeira aplicação. Antes, o tempo de espera era de oito semanas. A medida, anunciada hoje (22) pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte), segue orientação emitida pela Secretaria de Estado da Saúde na última sexta-feira (19).

Além de aguardar esse período, os belo-horizontinos precisam comparecer aos locais de vacinação com o cartão de vacina, documento de identidade e CPF. Já os adolescentes de 12 a 15 anos que forem se imunizar precisam estar acompanhados dos pais ou representantes legais. 

A PBH orienta que, antes de se deslocar ao Centro de Saúde, as pessoas convocadas devem se conferir os endereços dos locais listados no portal da prefeitura. Além disso, para evitar filas e aglomerações, a Secretaria Municipal de Saúde orienta que o usuário se vacine no dia da convocação.

Confira o cronograma de vacinação dos próximos dias: 

  • Dia 23/11, terça-feira: dose de reforço para trabalhadores da saúde a partir de 18 anos, completos até 30 de novembro, cuja segunda dose tenha 5 meses;
  • Dia 24/11, quarta-feira: segunda dose para adolescentes de 17 anos, cuja data no cartão tenha completado pelo menos 21 dias da primeira dose;
  • Dia 25/11, quinta-feira: segunda dose para adolescentes de 16 anos, cuja data no cartão tenha completado pelo menos 21 dias da primeira dose e repescagem de segunda dose para pessoas de 29, 26, 25, 24, 22, 21 e 20 anos vacinadas com a Pfizer;
  • Dia 26/11, sexta-feira: – segunda dose para adolescentes de 15 anos, cuja data no cartão tenha completado pelo  menos 21 dias da primeira dose; dose de reforço para trabalhadores da saúde a partir de 18 anos, completos até 30 de novembro, cuja segunda dose tenha 5 meses;
  • Dia 27/11, sábado:  não haverá vacinação;
  • Dia 29/11, segunda-feira: segunda dose para jovens de 14 anos, cuja data no cartão tenha completado pelo menos 21 dias da primeira dose;
  • Dia 30/11, terça-feira: segunda dose para jovens de 13 anos, cuja data no cartão tenha completado pelo  menos 21 dias da primeira dose;
  • Dia 1/12, quarta-feira: segunda dose para adolescentes de 12 anos, cuja data no cartão tenha completado pelo menos 21 dias da primeira dose;
  • Dia 2/12, quinta-feira: repescagem para grupos e faixas etárias que foram vacinados com Pfizer e ainda precisam receber este imunizante, seja com a aplicação de primeiras e segundas doses, doses de reforço ou adicional;
  • Dia 3/12, sexta-feira: dose de reforço para idosos de 63 anos, cuja data da segunda dose tenha completado 5 meses. 

Medida visa acelerar a vacinação

A diminuição no intervalo de aplicação das duas doses da Pfizer foi anunciada pela SES-MG (Secretaria do Estado de Saúde de Minas Gerais) na última sexta-feira (19) e já passou a valer no dia seguinte. A subsecretária de Vigilância em Saúde, Janaina Passos, lembra que a segunda dose é essencial para evitar o aumento de casos graves e garantir a imunização coletiva (veja aqui).

“O objetivo da redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose é acelerar a vacinação dos mineiros, aumentando a quantidade de pessoas com esquema vacinal completo. Dessa forma, conseguimos reduzir os índices de transmissão da doença e as internações, principalmente os casos graves”, explica a subsecretária.

Quase 67% dos jovens imunizados em BH

Segundo o Boletim Epidemiológico divulgado hoje (22) pela PBH, os jovens entre 20 e 30 anos tiveram uma boa adesão à primeira grande repescagem da vacina da Covid-19 na capital. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, menos de 30% das pessoas nessa faixa etária tinham tomado a segunda dose da vacina. Agora, o número subiu e chegou a 66,9% (veja aqui)

Hoje também está acontecendo mais uma repescagem para essa população, e na quinta haverá outra. “Para garantir que essas pessoas completem o esquema vacinal, a Prefeitura continua realizando chamadas no estádio durante os jogos no Mineirão, divulgações durante os programas de rádio e postagens nas redes sociais”, diz a PBH em nota.


Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários