BH e região podem ter o dia mais frio do ano esta semana; veja previsão

Frio BH viaduto
Com uma massa de ar polar atuando sobre a capital, o casaco veio para ficar (Amanda/Dias BHAZ)

O recorde do dia mais frio do ano em Belo Horizonte, que havia sido registrado no dia 14 de junho , pode ser batido ainda esta semana. A previsão aponta que tanto a temperatura mínima, quanto a máxima, cairão nos próximos dias, mantendo o “friozinho” em todos os horários. Com isso, a Defesa Civil de BH até emitiu um alerta de baixa temperatura.

“Os próximo dias é de friozinho devido a essa massas de ar frio que estão avançando. Ela tem uma intensidade maior no Sul do país, mas vai fazer com que as temperaturas declinem aqui também”, explica ao BHAZ a meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Anet Fernandes.

Hoje (29), na capital, os belo-horizontinos ainda podem aproveitar um “calorzinho”, já que a temperatura durante a madrugada foi até maior do que a de ontem (28), quando os termômetros “rasparam” no recorde anterior, de 10ºC, e registaram 10,2ºC na estação da Pampulha. Nessa terça-feira (29), além de uma madrugada menos fria, com 11,5ºC na Pampulha – mais de 1ºC em relação à mínima de segunda-feira -, a máxima pode chegar a 25ºC – pela última vez esta semana.

Nos próximos dias, a expectativa é de um declínio nos termômetros. “Amanhã, a temperatura máxima vai ficar em 24ºC, cai 1ºC em relação a hoje, mas ainda permanece estável, já que a mínima sobe pra 14ºC”, conta a meteorologista. “Nos dias seguintes, a máxima não passa de 22ºC, até pelo menos o sábado, e aí na sexta e no sábado podemos ter a menor [temperatura] do ano, na casa dos 9ºC”, prevê.

Recordes

O recorde que pode ser alcançado ainda esta semana é o de menor temperatura do ano corrente, já que, este ano, a menor registrada na capital foi de 10ºC, no dia 14 junho. Já a menor temperatura da estação, ainda não se pode falar. “Só vai ter quando fechar inverno, outras massas de frio podem vir, as temperaturas devem cair”, explica Anet.

A menor de toda a série histórica para o mês de junho, por sua vez, de 3,1ºC, no dia 1º junho 1979, dificilmente poderá ser alcançada, como explica a meteorologista: “Normalmente a gente tem a menor do ano entre junho e julho, quando as massas de ar frio chegam no estado com intensidade maior. Para bater esse recorde de 79, muito complicado, lembrando que a cidade cresceu muito nos últimos anos, então para gente ter um valor menor que 7, 6ºC, muito difícil, tem que vir massa muito forte pra bater esse recorde histórico”.

“Normalmente o primeiro episódio de frio a gente costuma ter em maio. Este ano nós tivemos um em maio, atuou em grande parte do estado, mas não chegou até a capital. A gente teve temperatura negativa nessa época no sul do estado mas não chegou até a capital, se restringiu ao sul e provavelmente ao oeste de Minas, no Triângulo mineiro. Agora, essa [frente fria] vai chegar até a capital, então vamos ver, nossa expectativa é a mínima 9ºC – a menor do ano até o momento”, aponta.

“Assim, em relação ao recorde que tivemos este ano, isso pode ser batido talvez até esta semana, talvez na quinta e sexta. Nós temos que esperar, mas a tendência para os próximos dias é que essa massa de ar frio chegue na capital, não provoque declínio muito acentuado, mas mantenha as temperaturas amenas”, explica a meteorologista.

E a umidade?

Uma das grandes preocupações no inverno belo-horizontino é o tempo seco. A meteorologista conta que ainda não devemos chegar a nenhum valor crítico nessa terça-feira. “No período de maior aquecimento vai ficar em torno de 30% no período semanal. Normalmente [a umidade] tem valores maiores pela manhã e à noite, e atinge o menor valor no período de temperatura máxima, ou seja, entre 14 e 15h”, explica Anet.

Sendo assim, a expectativa para hoje é que a umidade chegue ao valor mínimo, entre 14 e 15h, na casa dos 30%. “Tá dentro da normalidade”, aponta a meteorologista.

Recomendações da Defesa Civil

A massa de ar frio manterá as temperaturas baixas, com temperatura mínima abaixo de 12ºC, nas primeiras horas da manhã, até segunda-feira (5).

Recomendações da Defesa Civil:⠀

  • Hidrate-se;
  • Evite banhos com água quente, para não potencializar o ressecamento da pele, se necessário use hidratante;
  • Realize atividades físicas utilizando agasalho;⠀
  • Em ambientes fechados e com aglomeração de pessoas, mantenha as janelas abertas para ventilação. Isso pode evitar propagação de doenças típicas desta época do ano;
  • Procure um especialista em caso de problemas respiratórios.
Edição: Vitor Fernandes

Comentários