Pesquisar
Close this search box.

Campanha de vacinação contra a poliomielite começa hoje em BH; veja endereços e horários

Por

Autoridades convocam ajuda dos pais para vacinar os filhos contra poliomielite
Campanha de vacinação contra a poliomielite vai até 14 de junho em BH (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Começa nesta segunda-feira (27) em BH mais uma campanha de vacinação contra a poliomielite. O objetivo é vacinar todas as crianças que moram na capital e que tenham menos de cinco anos de idade. O imunizante será aplicado até o próximo dia 14 de junho.

O esquema vacinal para menores de 1 ano prevê três doses injetáveis: aos 2, 4 e 6 meses. Já as crianças de 1 a 4 anos que estiverem com esse esquema vacinal completo deverão receber a dose oral da vacina.

Em parceria com a secretaria municipal de Educação, a Saúde vai levar as doses contra a poliomielite às 145 Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) da capital.

Mas, as crianças só vão receber a vacina se os pais ou responsáveis legais assinarem um termo de autorização já distribuído pelas instituições.

É importante destacar que, seja na unidade de saúde ou na escola, é preciso apresentar documento de identificação com foto ou certidão de nascimento, CPF e cartão de vacina da criança.

Todos os 152 centros de saúde de Belo Horizonte disponibilizam o imunizante, de segunda a sexta, de 8h às 17h. Clique aqui para saber o endereço de cada um.

Proteção contra a paralisia infantil

A paralisia infantil é uma doença infecciosa viral. A propagação ocorre, principalmente, por via fecal-oral de uma pessoa para outra. Nos casos graves, em que ocorrem as paralisias musculares, os membros inferiores são os mais atingidos.

Uma das medidas mais importantes para prevenção é a vacinação de mais de 95% da população infantil. De acordo com o Ministério da Saúde, desde 1990 o Brasil não registra circulação do vírus. A partir de 2016, ainda segundo a pasta, a cobertura vacinal começou a atingir níveis abaixo da meta.

De lá para cá, os dados apontam queda de vacinação. Em BH, segundo a prefeitura da capital, 72,4% das crianças estavam imunizadas. Atualmente, o índice está em 68,5%.

“Quando a cobertura vacinal é baixa, aumentam as chances de reintrodução do vírus. Há 30 anos o Brasil recebeu a certificação de erradicação da poliomielite, mas só com a ajuda da vacina e da conscientização das pessoas podemos barrar esse retorno da doença. Por isso, o nosso apelo para que levem as crianças às unidades de saúde”, destacou o secretário municipal de Saúde, Danilo Borges.

João Lages

Repórter no BHAZ desde setembro de 2023. Jornalista com 4 anos de experiência em veículos de comunicação. Fez cobertura de casos que têm relevância nacional e internacional. Com passagem pela RecordTV Minas, também foi produtor e editor de textos na Record News.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ