Em dia quente, cavalo puxando carroça cai de exaustão em BH, denuncia testemunha

cavalo caído na avenida dos andradas em bh
Cavalo cai enquanto puxa carroça por causa de calor em BH (Reprodução/Redes Sociais)

Que o calor está intenso em BH, muita gente já sabe, e a situação está crítica até para os animais. Na tarde desta terça-feira (26), moradores da capital flagraram um cavalo caído na avenida dos Andradas. O animal puxava uma carroça debaixo do sol e estava em estado de exaustão.

Imagens mostram o cavalo amarrado a uma carroça e caído no chão, com algumas pessoas ao redor dele. Segundo Lucas Phellipe, o autor do vídeo, o fato aconteceu no bairro Pompeia, região Leste de BH.

“Quando fiz o retorno e voltei, o cavalo não estava mais lá. Os populares disseram que ele caiu do nada devido ao calor, provavelmente estava sem tomar água. O pessoal ajudou o carroceiro, deu água para o cavalo e desamarraram ele da carroça e ele levantou”, diz Lucas ao BHAZ.

‘Cena de maus-tratos’

Gabriela Maia, advogada especialista em direito animal foi até o local procurar pelo cavalo, mas sem sucesso. A defensora faz parte da ONG Direito Animal Brasil e defende na Câmara de BH um projeto de lei que propõe a redução do prazo para a proibição de carroças na capital.

“Independente da carroça ser permitida ou não, o que a gente presenciou nesse vídeo foi uma cena de maus-tratos. Porque expor o animal a esse calor extremo e à desidratação, esforçar ele a trabalhar dessa forma configura maus-tratos, independente da carroça ser em tese permitida na cidade”.

Segundo a advogada, maus-tratos são previstos na lei federal e podem gerar detenção de 3 meses a um ano, além de multa. De acordo com a Lei Municipal 8565 de 2003, entende-se como maus-tratos contra os animais trabalho excessivo ou superior as suas forças.

“A gente também tem a Lei 10.119 de 2011, que é a lei que regulamenta as carroças, que prevê várias condições de bem-estar para os animais que trabalham nas carroças, condições que não são observadas pelos carroceiros normalmente e que nessa situação não estava sendo observada”.

Como denunciar maus-tratos em BH

Conforme Gabriela Maia, os cidadãos podem denunciar esse tipo de situação à Guarda Municipal de BH, ligando no 153.

Arreda pra Cá

Nesta semana, o podcast do BHAZ recebe o dono de uma das mais tradicionais redes de barbearia do Brasil: Elias Torres, também conhecido como Seu Elias. Ao longo da última década, ele fundou a primeira loja, virou o barbeiro de grandes jogadores de futebol, criou a rede Seu Elias, com mais de dez lojas, e se aposentou – cobrando R$ 1 mil por corte de cabelo.

No podcast, ele contou tudo sobre a infância vendendo picolés nas ruas e como se preparou para virar barbeiro. Seu Elias também abriu o jogo sobre clientes como Neymar, Messi e outras grandes estrelas que passaram por Cruzeiro, Atlético e por uma cadeira do Seu Elias.

Ele contou ainda sobre os principais desafios do negócio, que mudou a forma de os homens lidarem com a vaidade, deu dicas para os novos empreendedores e revelou os bastidores das barbearias e próximos passos. O episódio completo vai ao ar nesta terça-feira (26), às 17h.

Andreza Miranda[email protected]

Graduada em Jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2020. Participou de duas reportagens premiadas pela CDL/BH (2021 e 2022); de reportagem do projeto MonitorA, vencedor do Prêmio Cláudio Weber Abramo (2021); e de duas reportagens premiadas pelo Sebrae Minas (2021 e 2023).

SIGA O BHAZ NO INSTAGRAM!

O BHAZ está com uma conta nova no Instagram.

Vem seguir a gente e saber tudo o que rola em BH!