Cidadão honorário de BH, frei Cláudio van Balen morre de Covid aos 88 anos

frei claudio van balen
Nascido na Holanda, frei Cláudio se mudou para o Brasil em 1950 e passou a testemunhar sua fé na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em BH (Reprodução/freiclaudiovanbalen.com)

O final de semana começou com uma triste notícia aos fiéis católicos de Belo Horizonte. Na tarde desse ontem (20), o frei Cláudio van Balen, da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, faleceu aos 88 anos de idade, vítima da Covid-19. Para evitar a transmissão da doença, o velório do religioso será fechado.

Frei Claudio, conhecido na Arquidiocese de Belo Horizonte como “O.carm”, estava internado desde a última quinta-feira (18) no Hospital Vera Cruz, localizado no Bairro Barro Preto, após se queixar de sintomas gripais. Em nota, o arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo lamentou o falecimento do frei.

“Nosso coração está unido à comunidade dos frades carmelitas, à família de frei Cláudio e à comunidade da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na certeza de que Deus – Pai misericordioso – acolhe esse sacerdote que tanto serviu aos mais pobres, amorosamente”.

“Em preces, peço a Cristo, nosso Mestre e Senhor, que console os enlutados, enquanto recebe frei Cláudio na Casa do Pai”, acrescenta dom Walmor.

Cidadão honorário de BH

Nascido na Holanda, no dia 26 de setembro de 1933, frei Cláudio se mudou para o Brasil em 1950 e passou a testemunhar sua fé na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Belo Horizonte. Seu trabalho de amparo aos mais pobres fez com que ele conquistasse, em 1990, o título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte.

Frei Cláudio graduou-se em Letras Clássicas e se especializou em Teologia Dogmática, em Roma. Também tinha graduação em Psicologia Clínica. O religioso foi autor de mais de 40 livros e centenas de artigos para revistas e jornais.

Edição: Roberth Costa
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários