Code Bar anuncia fechamento em BH por conta da pandemia de Covid-19

code bar savassi
O Code Bar tinha como alvo o público LGBT e funcionava na região da Savassi (Reprodução/codebarbh/Instagram)

O badalado Code Bar, na região da Savassi, em Belo Horizonte, anunciou o encerramento das atividades, na tarde desta sexta-feira (23), por conta da pandemia do novo coronavírus. Pelas redes sociais, o bar se despediu e agradeceu aos clientes e músicos que alegravam as noites belo-horizontinas desde dezembro de 2018. Na última segunda-feira (19), o prefeito Alexandre Kalil (PSD) anunciou a reabertura dos bares.

O bar tinha como pública alvo a comunidade LGBT, com o interior decorado com divas da música, como Lady Gaga, Rihanna, Cher, Pabllo Vittar, dentre outras. Inaugurado em dezembro de 2018, na rua Levindo Lopes, na Savassi, o local rapidamente se tornou um refúgio para quem procurava por bons drinks, músicas diversas e gente animada.

Com o abre e fecha ocasionado pela pandemia de Covid-19, o Code Bar se torna mais um a fechar as portas na capital mineira. “É com tristeza, mas com a certeza que fizemos história na noite de Belo Horizonte que o Code Bar encerra suas atividades”, começa a nota (veja abaixo na íntegra) de despedida do local.

Ainda no texto, o estabelecimento explica que o fechamento se deu por um “vírus que prejudicou o nosso código e com isso não conseguimos reprogramar”, em referência à pandemia. “Gostaríamos de agradecer todos os artistas, funcionários e clientes pelas inúmeras festas e momentos que vão ficar nas fotografias e nas nossas memórias”, completa a nota.

Veja a nota na íntegra:

Nova flexibilização

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), anunciou na última segunda-feira (19), a volta do comércio não essencial e outras atividades – como academia, bar e restaurante, com venda de bebida alcoólica. O gestor ainda afirmou que outras liberações devem ocorrer nos próximos dias, caso os indicadores não piorem.

“As poucas coisas que ficaram de fora serão estudadas para que a gente avalie em uma próxima semana, 7 ou 8 dias, para que os números continuem nos ajudando, nos dando conforto”, afirmou Kalil. “Tudo o que está acontecendo é, em grande parte, graças ao esforço feito pelo comércio. Me desculpem mais uma vez aos bares, restaurantes, aos comerciantes, donos de shopping. Ninguém ficou mais aflito do que nós”, complementou.

Bares e restaurantes não só poderão voltar a receber clientes, como a venda de bebida alcoólica será permitida das 11h às 16h, de segunda a sábado. “Domingo não vai abrir, mantendo apenas delivery e qualquer outro tipo de entrega, inclusive retirada”, explica o secretário municipal de Orçamento, Planejamento e Gestão, André Reis.

Edição: Roberth Costa
Vitor Fernandes
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Editor e repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários