Eleições em BH: Wellington Magalhães fecha apoio com PMDB e PSOL lança Maria da Consolação

Reprodução/Facebook

A convenção do Partido Nacionalista Brasileiro (PTN), realizada no domingo (24), reservou o principal desdobramento para as eleições em Belo Horizonte até o momento. Durante o encontro, na Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH), o presidente Casa, Wellington Magalhães (PTN), fechou apoio com o pré-candidato a prefeito de BH Rodrigo Pacheco (PMDB), podendo indicar um vice para compor a chapa do peemedebista.

“Em convenção com mais de duas mil pessoas na manhã deste domingo, o PTN e o presidente da Câmara de BH, Wellington Magalhães, manifestaram apoio a nossa caminhada à Prefeitura de Belo Horizonte”, anunciou Rodrigo Pacheco, por meio das redes sociais.

O mais cotado para ser o vice de Pacheco é o próprio Wellington Magalhães, cacique de pelo menos outras três bancadas na CMBH.

Juntos, eles somam 2min e 43s dentro do horário eleitoral gratuito — dois blocos de dez minutos por duas vezes ao dia, nas emissoras de rádio e tevê —, algo preponderante para alavancar as chances de Pacheco, já que ainda é pouco conhecido na capital mineira. Até o momento, o PMDB conta com o maior tempo de propaganda, frente aos outros 17 postulantes à Prefeitura de Belo Horizonte.

PSOL

Outra coligação para as eleições municipais em Belo Horizonte foi confirmada nesse sábado (23) durante a convenção do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

A professora Maria da Consolação foi lançada pela sigla como candidata à prefeita de Belo Horizonte, que contará com a aliança do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Os comunistas indicaram o professor de História da UFMG Paulo Lima com candidato a vice-prefeito.

Maria da Consolação, presidente do diretório municipal do PSOL, já concorreu ao pleito, em 2012, sendo a terceira candidata mais bem votada à época, com 54.530 votos (4,3% dos votos válidos).

A convenção do partido foi realizada na Praça Afonso Arinos, na rua da Bahia, região Central de Belo Horizonte, e foi marcada ainda pelo lançamento de 30 candidaturas para o cardo de vereador. As principais frentes da agenda apresentada pelos candidatos estão a luta pelos direitos trabalhistas, pelos direitos das minorias, e sobretudo, a valorização da participação feminina na política.

Guilherme Scarpellini

Guilherme Scarpellini é redator de política e cidades no Portal BHAZ.