Pesquisar
Close this search box.

‘É tudo verdade’: Festival exibe documentários premiados no Memorial Vale em BH

Por

festival documentários memorial vale bh
Memorial Vale recebe 29ª edição do festival itinerante "É Tudo Verdade" com documentário premiados (Reprodução)

O Memorial Vale, localizado na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, recebe pela primeira vez a 29ª edição do evento itinerante “É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários”, dedicado ao audiovisual não ficcional na América Latina. Entre os dias 6 e 9 de junho, sessões gratuitas exibirão nove filmes, brasileiros e internacionais, premiados.

Programação

Abertura do evento – 6 de junho

A abertura do evento, no dia 6 de junho, às 19h30, contará com a exibição de “Tesouro Natterer”, dirigido por Renato Barbieri, vencedor da competição brasileira de longas-metragens de 2024. O documentário aborda o trabalho do naturalista austríaco Johann Natterer no Brasil em 1817, destacando sua vasta coleção de objetos etnográficos indígenas.

A sessão será apresentada pelo diretor-fundador do festival, Amir Labaki, junto com Barbieri. Os ingressos são gratuitos, limitados a um por pessoa, e devem ser retirados 1h antes da sessão.

Atividades Formativas e Exibições – 7 de junho

Na sexta-feira, 7 de junho, às 14h, Renato Barbieri conduzirá uma atividade formativa sobre Cinema Social de Impacto. Às 16h30, serão exibidos os curtas brasileiros premiados: “Aguyjevete Avaxi’i”, de Kerexu Martim, e “As Placas São Invisíveis”, de Gabrielle Ferreira, destacando temas de resistência indígena e vivências de estudantes negras cotistas, respectivamente.

Atividades Formativas e Exibições – 8 de junho

No sábado, 8 de junho, serão apresentados dois destaques da competição internacional de longas-metragens. Às 14h, “Diários da Caixa Preta”, da japonesa Shiori Ito, aborda a luta da cineasta contra a violência sexual. Às 16h, será exibido “Cento e Quatro”, do alemão Jonathan Schornig, que documenta a crise de imigração no Mediterrâneo.

Sessão de Encerramento – 9 de junho

No domingo, 9 de junho, a programação começa às 11h com a exibição dos curtas-metragens internacionais premiados. “Como Agradar”, de Elina Talvensaari, e “Parentesco Indesejado”, de Pavel Mozhar, receberam menções especiais, enquanto “Só a Lua Entenderá”, de Kim Torres, foi o vencedor da competição de curtas. Às 14h, o evento se encerra com “Zinzindurrunkarratz”, de Oskar Alegria, uma viagem experimental revisitando a história familiar do diretor.

Amanda Serrano

Foi estagiária do Jornal Estado de Minas e da TV Band Minas. Também trabalhou na assessoria política. Atualmente é repórter do Portal BHAZ.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ