Guarda municipal de BH é assassinado e quatro são presos na região metropolitana

guarda municipal

Policiais militares prenderam, na noite de ontem (14), três suspeitos de participação no assassinato de um guarda municipal de Belo Horizonte. O agente Carlos Oliveira estava de férias e trabalhava como motorista de aplicativo. Segundo a PM, o carro dele foi localizado em Ibirité, na região metropolitana. Já o corpo dele foi encontrado na cidade vizinha de Mario Campos.

De acordo com a PM, informações repassadas para a corporação levaram à localização do veículo do guarda municipal e a um dos autores, após a confirmação de que Carlos Oliveira havia sido encontrado morto. O suspeito apontou outros dois comparsas, que também foram localizados e presos. Um quarto envolvido, que guardava a arma do agente, também foi detido.

O crime

Ainda segundo a PM, os autores contaram ter solicitado uma viagem por meio de aplicativo, de Ibirité para Mário Campos, cidade em que anunciaram o roubo ao motorista. Um dos autores teria dado uma gravata no guarda municipal e tomado a arma dele, usando o revólver para assassiná-lo. Depois, os criminosos abandonaram o veículo.

Os policiais militares conseguiram recuperar a arma do guarda municipal, bem como o carro que o agente dirigia.

Guarda Municipal lamenta morte

Por meio de nota, a Guarda Municipal de Belo Horizonte lamentou o assassinato de Carlos Oliveira e se solidarizou com a família do agente, que trabalhava há 13 anos na corporação.

“O comando da Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte (GCMBH) lamenta profundamente a morte do agente Carlos Oliveira e se solidariza com sua família, neste momento de dor”, diz um trecho da nota. “Ele estava na corporação há 13 anos e se encontrava em período de férias, atuando como motorista por aplicativo”, continua.

Por fim, o comunicado explica que a Guarda Municipal acompanhará as investigações do caso. “A Guarda Municipal acompanhará as investigações por parte da Polícia Civil e irá auxiliar no que estiver ao seu alcance para a elucidação do crime”, finaliza. 

Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018, 2019 e 2020, além de figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, em 2019, e Sebrae de Jornalismo, em 2021.

Comentários