Kalil diz que PT e PSDB estão ‘mortinhos’ em BH: ‘Não fizeram bem’

alexandre kalil entrevistado roda viva
Prefeito de BH foi o entrevistado do Roda Viva desta semana (Reprodução/YouTube/Roda Viva)

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), afirmou que o PT e o PSDB estão “mortinhos” na capital mineira. A declaração foi dada durante entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, na última segunda-feira (30) e repercute em liderança de um dos partidos citados. As legendas pontuadas por Kalil tiveram candidatos para a prefeitura neste ano, mas foram derrotadas por ele.

“Na capital, o PT e o PSDB morreram. Minas Gerais eu tenho que estudar, pois eu não sei. Em Belo Horizonte, eles estão mortinhos, os dois”, disse. A resposta foi dada após ser questionado sobre a união de Fernando Pimentel e Aécio Neves para a eleição de Marcio Lacerda ao cargo de prefeito de BH em 2008 e a polarização no âmbito estadual.

Kalil chegou a ser questionado se os partidos têm chance de sobrevida com uma renovação, por exemplo, e respondeu: “Tomara que não. Não fizeram bem”. O PT lançou, neste ano, Nilmário Miranda como candidato a prefeito. O ex-deputado ficou em sexto lugar com 23.331 votos. Luísa Barreto, primeira mulher a disputar a prefeitura da capital mineira pelo PSDB, veio na sequência com 17.161 votos.

O prefeito disse ainda que não fez alianças políticas com o deputado federal Aécio Neves (PSDB) e que “nunca” foi recebido no gabinete dele. “Sou aliado e amigo querido do [senador Antonio] Anastasia, com muita honra por sinal. Eu que pedi para que ele viesse [se filiar ao PSD] inclusive”.

‘Estamos muito vivos’

A vereadora eleita pelo PT, Macaé Evaristo, rebateu a declaração do prefeito Kalil durante uma live realizada nas redes sociais. A ex-secretária de Educação de Minas Gerais recorreu à literatura para afirmar que o Partido dos Trabalhadores segue “vivo”. “Eles combinaram de nos matar, mas a gente combinou de não morrer”, citou um trecho de Conceição Evaristo.

“Estamos muito vivos. A gente precisa se preocupar menos com o que disse o prefeito e muito mais com o que tem a nos dizer a população de Belo Horizonte nas periferias, as mulheres, as pessoas desempregadas que perderam emprego na pandemia e precisam de ação efetiva e comprometimento do Executivo municipal”.

“Eu fico muito tranquila com isso e, na verdade, nada como a poesia para nos ensinar a responder com gentilezas as pessoas que, às vezes, não têm tanta gentileza na política”, completou.

O BHAZ entrou em contato com Luísa Barreto, candidata do PSDB nas eleições de 2020 em BH, mas não teve as ligações atendidas até o fechamento desta matéria. O partido também não se manifestou pelas redes sociais sobre a declaração do prefeito.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários