Metrô de BH terá novo horário de funcionamento a partir de segunda

metro
Horários do metrô foram alterados (Amanda Dias/BHAZ)

Por conta do fechamento do comércio não-essencial na capital anunciado pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte), nessa quarta-feira (6), o metrô terá os horários modificados a partir da próxima segunda (11). O decreto do prefeito, que volta a colocar a cidade na “estaca zero”, veio em um momento em que o número de casos de Covid-19 sobem e os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) chegam a níveis recordes de ocupação.

A CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos), empresa responsável pelo metrô na capital, informou nesta tarde (8) que o metrô passará a a operar das 5h40 às 11h30 e das 15h30 às 21h30, diariamente, com todas as 19 estações abertas à população. De segunda a sexta, o intervalo entre viagens será de 14 minutos. Já aos fins de semana, as composições circularão com intervalos variando de 20 a 30 minutos.

“A fim de evitar aglomerações e prover o distanciamento social recomendado pelas autoridades, a CBTU-BH seguirá operando com trens acoplados, de oito carros, intercalados com composições de quatro carros”, informou a CBTU, em nota.

A empresa reafirmou a obrigatoriedade do uso de máscara sobre o nariz e boca em todas as estações e dependências do metrô, conforme decreto municipal. Ela também lembrou que não-cumprimento da norma pode levar o usuário a ser impedido de entrar ou permanecer no interior das metrô e das estações.

Nota CBTU

Com a determinação da Prefeitura de BH por meio do Decreto 17.523/21, que impõe o fechamento do comércio não-essencial em toda a cidade, a CBTU Belo Horizonte informa que a partir desta segunda (11/1), o metrô passa a operar das 5h40 às 11h30 e das 15h30 às 21h30, diariamente, com todas as 19 estações abertas à população. A fim de evitar aglomerações e prover o distanciamento social recomendado pelas autoridades, a CBTU-BH seguirá operando com trens acoplados, de oito carros, intercalados com composições de quatro carros. De segunda a sexta, o intervalo entre viagens será de 14 minutos. Já aos fins de semana, as composições circularão com intervalos variando de 20 a 30 minutos. 

A alteração no funcionamento do metrô visa garantir transporte a todos os trabalhadores essenciais, ao mesmo tempo que promove o redimensionamento da oferta de trens aos demais usuários, observando as medidas de contingência adotadas pelo município e zelando para que a população tenha o atendimento adequado no sistema sobre trilhos. A Companhia esclarece ainda que a escala operacional adotada respeita a determinação judicial do TRT/MG, que estabelece o permanente diálogo com os trabalhadores, bem como já foi devidamente informada à categoria através de ofício enviado ao Sindimetro/MG. 

Uso obrigatório de máscara: A CBTU reafirma que permanece obrigatório o uso de máscara sobre o nariz e boca em todas as estações e dependências do metrô, conforme determinado pelo Decreto Municipal 17.322/20 e a medida é válida por tempo indeterminado. A Companhia solicita aos usuários que permaneçam atentos ao cumprimento da norma, já que a publicação impõe que os estabelecimentos de serviços deverão impedir a entrada e a permanência em seu interior de pessoas sem máscaras ou cobertura no rosto. 

A CBTU-BH vem acolhendo com presteza todas as orientações do Ministério da Saúde, da Organização Mundial de Saúde e das demais autoridades estaduais e municipais que atuam no combate à pandemia e seguirá readequando sua oferta de serviços, sempre que houver necessidade. Certa de seu compromisso legal e social, a Companhia também orienta, incessantemente, seus usuários para o cumprimento das medidas de autoproteção recomendadas pelas autoridades e amplamente difundidas pela empresa em suas estações e trens. A CBTU permanecerá firme na implementação de medidas de enfrentamento à Covid-19 e na proteção extensiva a seus empregados e usuários, mas sempre ciosa de que o envolvimento e a participação de todos na preservação da saúde e do bem-estar coletivo é uma atitude indispensável para este momento tão desafiador!

Edição: Roberth Costa

Comentários