Mulher fica ilhada e quase perde carro em enxurrada na região Centro-Sul de BH: ‘Foi muito assustador’

chuva bh
Fotógrafa registrou o momento em que vários motoristas se arriscaram na via inundada (Cecília Pederzoli/Arquivo Pessoal)

Com as fortes chuvas que atingiram Belo Horizonte na noite desta segunda-feira (18), vários moradores da capital acabaram ficando em situação de risco, seja por causa da ameaça de desabamento ou por vias inundadas. É o caso da fotógrafa Cecília Pederzoli, que passou momentos de desespero após ficar presa no carro em meio a um alagamento próximo à avenida Prudente de Morais, uma das principais vias da região Centro-Sul da capital.

As imagens feitas por Cecília mostram o momento em que a esquina das ruas Barão de Macaúbas e Quintiliano Silva, no bairro Santo Antônio, foi tomada por uma enxurrada. No vídeo, é possível ver vários motoristas se arriscando na água já alta, enquanto um chega a virar o carro para evitar a região. Um motociclista quase é arrastado ao tentar atravessar a rua em meio à inundação.

‘Deus me livre’

Ao BHAZ, Cecília contou os momentos de desespero que viveu enquanto a água não abaixava. “Começou a chover e a Prudente foi enchendo e enchendo. Meu carro estava do outro lado da rua e eu não consegui mais chegar até ele, então fiquei no café até esepar a água abaixar e rezando pro meu carro não ser carregado”, detalha.

Segundo a fotógrafa, o veículo ficou cheio de água e com muito lixo na parte de baixo. “Nossa, foi muito assustador, Deus me livre! A chuva sobe muito rápido”, afirma Cecília.

“A gente ficou esperando a chuva passar, a chuva não passou, ainda engrossou, e não dava mais para atravessar a rua. Eu só vendo a água subir, fiquei ilhada porque não dava para sair de onde eu estava”, lembra.

Mais problema

Quem também teve dor de cabeça nesta noite foram os motoristas que passaram pela avenida Francisco Sá. Lá, a enxurrada não só deixou os pedestres ilhados, como também assustou quem passava de carro, já que os bueiros jorravam água para o alto e o nível subiu até esconder as rodas dos veículos.

No bairro João Pinheiro, os motoristas que passavam pela Via Expressa também precisaram ter paciência. É que a via ficou completamente alagada e impossibilitou a passagem, conforme mostram registros feitos por moradores.

via expressa
Conforme moradores, a região alaga sempre que chove forte (Izabella Leal/Arquivo Pessoal)

Estragos se espalham

Cecília foi apenas uma de vários moradores que viveram momentos de desespero na capital. Só no início desta noite, o Corpo de Bombeiros foi acionado para quase dez ocorrências diferentes, que incluem pessoas ilhadas, riscos de inundação e desabamentos.

As equipes ainda estão trabalhando nos atendimentos em bairros como o Padre Eustáquio e o Coração Eucarístico, na região Noroeste, e em pontos da região metropolitana – em Contagem, o trecho de um barranco desabou e atingiu uma casa e, em Betim, dois moradores de pontos diferentes tiveram que pedir ajuda após terem as casas invadidas pela água.

Até o momento, não há registro de vítimas em nenhum dos locais, mas a situação ainda está longe de melhorar. É que a Defesa Civil da capital mineira já emitiu um alerta de risco geológico válido até a próxima quarta-feira (20) e ainda deve voltar a chover forte ao longo desta semana (veja detalhes aqui).

Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde julho de 2021 e repórter desde 2019. Graduada em jornalismo pela PUC Minas (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2021, além de figurar entre os finalistas do prêmio Sebrae de Jornalismo também em 2021.

Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários