Mulher é trancada em banheiro e estuprada por funcionário de obra durante trabalho no Centro de BH

viatura polícia
Ocorrência foi atendida pela Polícia Militar (FOTO ILUSTRATIVA: Yuran Khan/BHAZ)

Uma mulher de 27 anos foi estuprada enquanto trabalhava em um condomínio no Centro de Belo Horizonte, nessa quarta-feira (29). O suspeito trancou a vítima em um banheiro e praticou o crime. Ele fugiu após a mulher ameaçar gritar pedindo por ajuda e ainda não foi preso.

De acordo com a Polícia Militar, a mulher contou que fazia a limpeza do condomínio. Em determinado momento, pegou o elevador para higienizar o banheiro da área de estacionamento e foi surpreendia pelo homem ao tentar iniciar os trabalhos.

O suspeito, conforme registrado na ocorrência, trabalha em uma obra no condomínio. O homem puxou a vítima pelo braço e a trancou no banheiro e começou a beijá-la, mesmo ela apresentando resistência e pedindo para que parasse.

A vítima quase teve as roupas tiradas, no entanto conseguiu impedir que isso ocorresse. O suspeito esfregou o órgão genital dele na mulher e apenas parou quando ela ameaçou gritar. O homem saiu do banheiro e voltou para o trabalho.

‘Sem reação’

Após a violência sexual, a mulher tentou retomar as atividades. Ela confessou ter ficado “atordoada e sem reação” diante de tudo que passou. Em conversa com o porteiro do condomínio, ela contou o ocorrido e o síndico foi chamado.

O suspeito não estava no local quando a PM chegou. Os demais trabalhadores contaram que ele havia saído para almoçar. Os responsáveis pela obra foram procurados, mas alegaram não ter dados do funcionário.

Até o encerramento da ocorrência ele não tinha sido localizado. O caso foi encerrado na Delegacia de Mulheres.

O BHAZ entrou em contato com a Polícia Civil e foi informado que o órgão instaurou inquérito para “apuração dos fatos na Delegacia Especializada de Investigação de Crime Sexual”. “Outras informações serão repassadas em momento oportuno para não prejudicar o andamento do feito”, esclareceu.

Crime sexual

O crime de estupro é previsto no art. 213 do Código Penal, e consiste em “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. Mesmo que não exista a conjunção carnal, o criminoso pode ser condenado a uma pena de reclusão de seis a 10 anos.

Nota da Polícia Civil

“A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que instaurou inquérito policial para apuração dos fatos na Delegacia Especializada de Investigação de Crime Sexual. Outras informações serão repassadas em momento oportuno para não prejudicar o andamento do feito”.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários