Passageiros denunciam ‘abandono’ da Buser no Centro de BH após confusão em lista de embarque

buser
Os clientes não tinham o nome confirmado na lista de embarque e não puderam prosseguir na viagem (Buser/Divulgação)

Uma estudante de Ouro Preto levou um verdadeiro banho de água fria em seus planos para o feriado durante a noite dessa sexta-feira (9). Maria Laura Fonseca, de 24 anos, havia comprado, pela Buser, uma passagem de BH para Campinas, em São Paulo, no valor de R$ 129, mas acabou ficando pra trás após uma confusão no momento do embarque.

É que, segundo ela, quando o ônibus chegou no ponto de embarque, seu nome não constava na lista e a empresa indicou que ela procurasse outra forma de viajar. Procurada, a Buser explicou que o transtorno foi provocado por uma falha mecânica no ônibus agendado e que vai ressarcir os clientes prejudicados (veja abaixo).

“O ônibus estava marcado pras 20h e ia sair na rua Araguari, no Centro. Lá no ponto, tinha uma pessoa designada da Buser que nos disse que o ônibus estava atrasado e pediu pra eu esperar junto com outros passageiros”, explica a estudante.

Segundo ela, a empresa informou por mensagem que o veículo fretado pela Buser precisou ser trocado e encaminhou o número da placa do novo ônibus que seria usado na viagem. Devido a esses problemas, levou mais de duas horas para que ele chegasse ao local combinado.

“Quando ele chegou, coloquei minha mala na parte de baixo do ônibus e fui para a fila. Quando falei meu nome pro motorista ele ficou procurando e disse que meu nome não estava na lista. Eu estava com tudo em mãos, a reserva, a mensagem de confirmação da compra no meu cartão e mesmo assim ele não me deixou entrar”, conta Maria Laura.

Maria Laura chegou a receber SMS com a confirmação da viagem e, em seguida, um informativo com a mudança do veículo (Reprodução)

‘Ficamos sem saber o que fazer’

Além da estudante, outras três pessoas também não conseguiram entrar no ônibus por não estarem confirmadas na lista de embarque. Ela conta que o representante da Buser, depois de longos minutos tentando resolver a situação, informou que nada poderia ser feito.

“Ele simplesmente falou pra gente que a única coisa que poderíamos fazer era pegar um ônibus na rodoviária com o mesmo destino que eles pagariam a passagem. Só que era véspera de feriado, quase 23h, e ficamos sem saber o que fazer”, relembra.

Foi quando os quatro decidiram chamar a polícia, que chegou ao local depois que o ônibus já havia partido. Eles foram para a delegacia e registraram uma ocorrência contra a empresa.

“O delegado nos deu a orientação de entrar com um processo coletivo contra a Buser. A gente pagou pela passagem, não fez a viagem e eles ainda deixaram a gente no Centro, à noite, em um lugar bem perigoso. Eu não moro em BH, moro em Ouro Preto. Se eu não tivesse lugar pra ficar eu não sei onde eu ia estar agora”, desabafa.

‘Azar danado’

Após a confusão, Maria Laura se hospedou na casa de uma amiga que mora na capital e comprou uma nova passagem para Campinas, desta vez na rodoviária. Ela conta que essa foi a primeira vez que ela utilizou o serviço da Buser e que não imaginava que teria esse “azar danado”.

“Eu fui pela Buser mesmo, porque amigos meus já tinham usado e me falaram só coisas boas. Teve uma amiga que foi de BH pra São Paulo e ela foi super confortável, com preço bacana e eu jamais imaginei que isso ia acontecer comigo. Eu fiquei muito frustrada, a gente ficou lá jogado. A gente fica desapontado, sabe? A gente chora, a gente grita”, conta.

O que diz a Buser?

Procurada pelo BHAZ, a Buser esclareceu que o problema não foi excesso de passageiros, mas sim a troca de ônibus que acabou impossibilitando o transporte de todos os passageiros que pagaram pela viagem. Conforme a empresa, o ônibus que estava agendado precisou ser trocado de última hora, “devido a uma falha mecânica, causando o atraso e impactando no número de assentos para o trajeto”.

“Com isso, quatro dos 59 passageiros com reserva tiveram que ser remanejados para embarcar na rodoviária, depois de várias tentativas da empresa para tentar embarcá-los em outro grupo”, diz trecho da nota (leia na íntegra abaixo). “A empresa lamenta profundamente o ocorrido com a passageira Maria Laura e mais três clientes”, continua.

A Buser afirmou ainda que vai garantir a restituição do valor da viagem aos passageiros, além de reembolsá-los pela passagem que precisaram comprar para resolver o problema. “E ainda vai oferecer uma viagem de cortesia para que os passageiros voltem a experimentar o serviço da startup”, finalizou.

Nota da Buser na íntegra

A Buser esclarece que o ônibus da empresa parceira agendado para a viagem em questão teve que ser substituído por outro veículo devido a uma falha mecânica, causando o atraso e impactando no número de assentos para o trajeto. Com isso, quatro dos 59 passageiros com reserva tiveram que ser remanejados para embarcar na rodoviária, depois de várias tentativas da empresa para tentar embarcá-los em outro grupo.

A plataforma lamenta profundamente o ocorrido com a passageira Maria Laura e mais três clientes. Além de garantir a restituição do valor da viagem pela Buser, a startup fará o reembolso da passagem pela empresa e ainda vai oferecer uma viagem de cortesia para que os passageiros voltem a experimentar o serviço da startup.

Edição: Giovanna Fávero
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários