Professores em greve fazem caminhada em defesa do pagamento do piso salarial

Em protesto, professores fizeram caminhada de Contagem até Praça da Liberdade

Trabalhadores da rede estadual pública de ensino ocuparam na manhã desta quinta-feira (5), duas pistas da avenida Amazonas, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), em uma caminhada até a Praça da Liberdade, na capital. A categoria reivindica do governo de Minas, o pagamento integral do piso salarial nacional da educação.

Os trabalhadores estão em greve desde o dia 8 de março e reivindicam ainda fim do parcelamento dos salários e do 13º, cumprimento dos acordos assinados e atendimento de qualidade pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). Hoje foi considerado o dia de marcha da educação. O trânsito fico tumultuado em vários pontos da cidade.

A Secretaria de Estado de Educação informou, por meio de notas, que dificuldades financeiras  do Estado impedem o cumprimento do acordo em relação ao piso e que vem se empenhando na busca de uma conciliação com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUTE/MG).

 

 

 

Maria Clara Prates
Maria Clara Prates

Formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG). Trabalhou no Estado de Minas por mais de 25 anos, se destacando como repórter especial. Acumula prêmios no currículo, tais como: Prêmio Esso de 1998; Prêmio Onip de Jornalismo (2001); Prêmio Fiat Allis (2002) e Prêmio Esso regional de 2009.