População reclama o sumiço dos guardas municipais das ruas e praças de BH

Após a pichação feita na Igrejinha da Pampulha, patrimônio histórico de Minas, os moradores de Belo Horizonte questionam a falta de homens da Guarda Municipal em pontos turísticos da capital.

A reportagem da rádio Itatiaia,  foi até a Região da Pampulha e em outros pontos da capital e confirmou a falta de homens da Guarda Municipal.

“Entendo que a função deles é preservar o patrimônio histórico e municipal, mas você vê uma aglomeração de guardas lá na sede. Fora da sede você não vê. É um absurdo. Se você olhar de frente para a Igrejinha, do outro lado da lagoa, onde está a sede, todos estão lá. Ninguém aqui”, disse Flávio Carvalho, morador que sempre caminha na Pampulha.

Frequentadores das praças do Papa, da Liberdade e da Estação também reclamam da ausência de guardas.

Em resposta à população, a Guarda Municipal afirma que a instituição mantém a presença e ronda motorizada permanente na Lagoa da Pampulha, além de outros pontos turísticos como a Praça do Papa, Estação e da Liberdade.