Prejuízo de R$ 600 mil: Empresária é presa por fraude em venda de pacotes de viagem em BH

Departamento Estadual de Investigação de Fraudes e Combate Corrupção PC
Crime está sendo investigado pelo Departamento Estadual de Investigação de Fraudes e Combate à Corrupção (Reprodução/Google Street View)

Uma empresária de 28 anos foi presa suspeita do crime de estelionato, pela Polícia Civil, em Belo Horizonte, nessa segunda-feira (10). As investigações apontam para fraudes na venda de pacotes de viagens. Os levantamentos indicam que mais de cem pessoas tenham sido vítimas, e o prejuízo estimado ultrapasse R$ 600 mil.

De acordo com o delegado Marlon Pacheco, a apuração dos fatos começou na última semana. “As investigações davam conta de uma empresa de turismo, criada pela investigada, com o objetivo de dar golpes”, conta. Conforme informações já obtidas, os anúncios e a negociação dos pacotes de viagens, incluindo destinos nacionais e fora do Brasil, eram feitos por meio de redes sociais e também boca a boca, com ofertas abaixo dos valores de mercado. Mas o comprador não tinha acesso ao produto contratado, como vouchers ou hospedagem.

O inquérito policial tramita no Departamento Estadual de Investigação de Fraudes e Combate à Corrupção. Um mandado de busca e apreensão também foi cumprido, ontem, na residência da proprietária, onde as atividades da agência eram realizadas, e o material apreendido será analisado. “As investigações seguem a fim de apurar as responsabilidades e identificar eventual participação de outras pessoas”, informa Pacheco.

Orientação da Polícia Civil

Para evitar golpes como esse, o delegado adverte que é necessário observar, por exemplo, se as propostas e os preços apresentados são desproporcionais aos praticados pelo segmento. Outra dica é, sempre que possível, fazer pesquisas de referências e optar por empresas com experiência no mercado. Agora, caso a pessoa perceba que foi vítima, ela deve procurar a unidade policial para o devido registro e, dessa forma, serem adotadas as devidas medidas de polícia judiciária.

Com Polícia Civil

Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Editor e repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019, 2020 e 2022), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários