‘Geladoteca na Cabana’: Projeto que leva leitura à comunidade de BH pede doação de livros

geladoteca
Uma das apoiadoras do projeto, Márcia Brito é bastante querida entre os alunos da UFMG, onde vende o famoso ‘pão d’alegria’ e outros quitutes há mais de 20 anos (Márcia Brito/Arquivo Pessoal)

Na Cabana do Pai Tomás – aglomerado localizado na região Oeste de Belo Horizonte – geladeira velha pode se transformar em oportunidade para levar cultura, educação e conhecimento às crianças da comunidade. Às vésperas do Dia das Crianças, o projeto “Geladoteca na Cabana” busca facilitar o acesso à leitura por meio do reaproveitamento de geladeiras inutilizadas, que são transformadas em bibliotecas comunitárias.

Uma das apoiadoras do projeto, Márcia Brito é bastante querida entre os alunos da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), onde vende o famoso “pão d’alegria” e outros quitutes há mais de 20 anos. Ela explica que a ideia é que as crianças possam pegar livros emprestados, mas também levar algum que já tenha lido para trocar.

“Aquela que não tiver livro, vai poder pegar algum do mesmo jeito. Mas essa é uma forma de ela entender que também pode colaborar com o projeto”, explica ao BHAZ.

Incentivo à leitura

A iniciativa partiu de Eustáquio Almeida, amigo de Márcia e figura bastante respeitada na Cabana do Pai Tomás. Para a comerciante, além de levar entretenimento e educação às crianças, o projeto também é importante para que elas possam se reconhecer dentro da comunidade.

“Para conceber, basta dois. Mas para educar, é preciso uma comunidade. Então nós precisamos abraçar as nossas crianças, colaborando de forma motivadora para que ela perceba que ela tem um potencial na vida, e que deve ser reconhecida”, disse.

“Eu, por exemplo, não tive esse incentivo e ainda estou aprendendo a gostar de ler. Já minha filha, por ter sido incentivada desde cedo, é uma devoradora de livros. Por isso que acho importante essa iniciativa”, acrescentou.

Como ajudar?

A comunidade onde Márcia vive já conta com duas geladotecas e, uma terceira, vai ser colocada na porta de sua fábrica de pães no próximo dia 31. Para isso, no entanto, a comerciante precisa de ajuda para plotar o eletrodoméstico e também mais doação de livros.

Quem quiser contribuir, basta levar os livros na Rua Nuno Marques, n° 105, bairro Madre Gertrudes. O voluntário também pode fazer contato pelo Instagram comercial da Márcia, ou ainda contribuir financeiramente pelo PIX (31) 9 8829-4493.

Edição: Roberth Costa
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários