Calor ‘insuportável’ e névoa cinza: BH muda de visual e termômetros devem subir ainda mais

bh céu cinza
Tempo seco tem mudado a aparência do céu (Reprodução/@crawmari/Twitter)

Recorde de calor, queimadas constantes e um céu cinzento. Assim tem sido os dias em Belo Horizonte em diversos pontos da cidade neste final de inverno. Basta uma olhada para ver que o azul deu lugar a uma cor opaca, sem vida. Nas redes sociais, internautas comentam sobre o assunto e lamentam o ocorrido. Ontem, a capital mineira registrou recorde de temperatura, e os termômetros não devem baixar.

“O azul do céu virou cinza, à noite tem um cheiro insuportável de fumaça, umidade zero, nariz e garganta ardendo. BH tá insuportável”, comenta um morador da cidade no Twitter. A explicação para isso está num conjunto de fatores, conforme explica o meteorologista Claudemir de Azevedo, do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

“Uma forte massa de ar quente e seco, vinda da região central do país, tem atuado sobre Minas. Daí as altas temperaturas registras”, explica em entrevista ao BHAZ. A capital mineira teve o dia mais quente do ano nessa quarta-feira (15). “Os termômetros marcaram 36,2ºC entre 15h e 16h”.

O calorão é comum nesta época do ano e tende a aumentar. “O mês de outubro apresenta picos maiores de temperatura. O calor dos últimos dias pode ser superado mês que vem”, alerta. Nesta quinta (16), a mínima registrada foi de 18ºC e a máxima pode chegar aos 32ºC.

‘Céu cinza’

Claudemir explica que o cinza no céu de BH é causado por uma série de fatores. “O aspecto opaco se deve pela grande quantidade de poluentes na atmosfera. Estamos há vários dias com tempo quente e seco. Os poluentes vão se concentrando, os aerossóis e fumaça de carro”.

O meteorologista conta ainda como se dá a coloração do céu. “A luz do sol reflete nestas partículas e proporciona aspecto cinzento. Às vezes, ao nascer e pôr do sol a coloração vermelha”, diz.

As queimadas também contribuem para a piora no aspecto da cidade. “A emissão de fuligem se junta à poluição e ajuda neste fenômeno”.

céu bh
Meteorologista destaca para a aparência vermelha no nascer do sol (Zeca Campos/Arquivo pessoa)

Repercussão

Moradores da capital mineira comentam a aparência do céu da cidade nas redes sociais. “O céu de BH está muito feio”, “Céu tá todo cinza de fumaça”, “Todo mundo aqui em BH tá vendo como tá péssimo o clima. Tu olha pro céu e tá cinza”, “Céu de BH todo cheio de fumaça. Tá doido”, escreveram alguns.

Uma pessoa até sugeriu a mudança do nome da cidade. “Ontem BH registrou 13% de umidade relativa do ar, um calor de 36ºC, um céu acinzentado e uma massa espessa de fumaça. Eu já proponho mudar o nome para Feio Horizonte”.

E a chuva?

Belo Horizonte segue sem previsão de chuva para os próximos dias. A última foi registrada em 16 de agosto. Claudemir destaca para a possibilidade de precipitações no fim deste mês, mas destaca. “Os sistemas que provocam chuvas com abundância são registrados a partir de novembro”, finaliza.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários